Vencedores são escolhidos terça-feira

As obras vencedoras do Prémio Novos Compositores são conhecidas terça-feira, na sessão de leitura, aberta ao público, que se realiza na sede da Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML), e na qual serão tocadas as 11 peças finalistas.

Os 11 compositores escolhidos, nacionais e estrangeiros, estarão presentes "para, de algum modo, terem um contacto com a orquestra, e estabelecerem uma relação de proximidade com os músicos, o maestro e a música que criam, o que é extremamente positivo", disse à Lusa o diretor artístico da OML, o maestro Cesário Costa.

"A ideia desta sessão de leitura, que será das 10:00 às 13:00 e das 14:30 às 16:30, é proporcionar aos compositores aí presentes, uma experiência prática e consequente da sua música", afirmou Cesário Costa.

O maestro integrou o júri que selecionou as 11 obras, divulgadas no passado dia 21 de janeiro, e, destas 11, duas serão escolhidas para serem estreadas pela OML, no dia 03 de maio, no Auditório da Universidade Nova de Lisboa.

Nesse concerto, a OML será regida pelo maestro Nir Kabaretti e também serão interpretadas a 100.ª Sinfonia de Haydn e a Sinfonieta em Homenagem a Haydn, de Fernando Lopes-Graça.

As duas obras vencedoras serão escolhidas pelo Conselho Artístico da Orquestra, em conjunto com os respetivos músicos, disse Cesário Costa, a quem caberá reger a OML nesta sessão de leitura.

Esta será uma sessão que "promete", segundo Cesário Costa, que justifica a previsão pelo facto de terem chegado à final 11 peças "e não apenas oito, como estava previsto, dada a qualidade das obras apresentadas".

O mote do concurso foi a música de Joseph Haydn, compositor austríaco nascido há 281 anos, em Rohrau.

O concurso é uma iniciativa da Metropolitana e do mpmp -- Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa, destinado a compositores lusófonos ou residentes em países de língua oficial portuguesa.

As onze obras finalistas são:

"Os trilhos de José", de Rodrigo Baggio (São Paulo, Brasil).

"Sinfonieta em três andamentos", de Francisco Chaves (Castro Verde).

"Sobre frutos secos", de Carlos Filipe Cruz (Coimbra).

"O último tema", de Caio Facó (Fortaleza, Brasil).

"Considerationibus", de Nuno Figueiredo (Santa Comba Dão).

"Garuná", de Nina Grigoryan (Arménia), residente em Lisboa.

"The Distracted Composer", de Nuno Jacinto (Porto).

"Além mar", de Fernando Oliveira (São Paulo, Brasil).

"Memórias, sonho...", de João Carlos Pacheco (Lisboa).

"O sussurrar de Joseph", de Nuno Peixoto de Pinho (São João da Madeira).

"Retórica meditativa", de Henderson Rodrigues (Brasil), residente em Aveiro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG