"Um Conto de Natal", clássico de Dickens, na Trindade

"Um Conto de Natal", de Charles Dickens, adaptado por Ricardo Neves-Neves, que também encena com Maria João Luís, sobe à cena na próxima quarta-feira, no Teatro da Trindade, em Lisboa, com 60 pessoas em palco.

"O Natal do Sr. Scrooge" ou "Um Conto de Natal" é, segundo aquela sala lisboeta, "um dos mais conhecidos contos da literatura universal e o mais conhecido conto de Natal", adaptado por Ricardo Neves-Neves, "focada na criação de um ambiente de fantasia e apreço por esta tradição universal, pretendendo-se assim procurar materiais dramatúrgicos válidos para a construção de um espetáculo tocante e sensível à imaginação e fantasia infantil", segundo a mesma fonte.

A peça tem música original de José Peixoto, e conta com a participação do Coral Polifónico de Ponte de Sor, dirigido pelo maestro Rui Martins Picado.

Em declarações à agência Lusa, Maria João Luís referiu-se à preparação do texto "como uma festa" e a "vontade muito grande de trazer alguma coisa de novo ou diferente ao 'Conto de Natal', e daí a introdução deste coral sinfónico que canta os três fantasmas, que levam o senhor Scrooge a fazer uma viagem introspetiva da sua vida".

A "novidade deste 'Conto de Natal' é o coral sinfónico, que pode ser visto como uma analogia com o coro nas tragédias gregas", só que na encenação de Neves-Neves e Maria João Luís, o "coro" não antecipa a ação dramática como é característica das tragédias clássicas, antes faz uma viagem ao passado do avarento senhor Scrooge.

Para a encenadora "não há muito a renovar no texto de Dickens" pela sua atualidade, "tanto mais que na base, na génese das sociedades estão sempre o mesmo tipo de coisas, principalmente quando falamos da miséria, do capitalismo, da cegueira da ganância e da sede de poder".

O elenco da peça é composto por Emanuel Arada, José Leite, Inês Mourão Pinelas, Pedro Mendes, Teresa Coutinho, Teresa Faria, Basareu Prates, Lucas Luís, Rui Lopes, Sofia Duarte, Salvador Farinha e Tiago Esculcas.

Segundo a narrativa de Dickens, o senhor Scrooge é um homem avarento que abomina a época natalícia, e trabalha num escritório em Londres com o seu empregado, um pai de quatro crianças. Numa véspera de Natal recebe a visita do espírito do seu ex-sócio Jacob Marley, morto sete anos antes nesse mesmo dia. Marley diz-lhe que não pode descansar em paz, já que não foi bom nem generoso, mas que Scrooge terá a sua oportunidade e que três espíritos o visitarão. Depois da visita destes três espíritos, Scrooge amanhece como um novo homem, passa a amar o espírito do Natal e a ser generoso com os que precisam, incluindo o seu infeliz empregado.

Maria João Luís considera que "é urgente" a arte, "falar do que se passa, da crise que todos atravessamos", mas reconhece que "ainda lhe custa pensar o que se está a passar".

"Este papel é inegável aos artistas na sociedade", rematou a encenadora.

Informações úteis:

"Um Conto de Natal"

Teatro da Trindade/ Inatel, Lisboa

De 28 a 30 de dezembro, às 21.30

Para maiores de 6 anos

Duração: 80 minutos

Bilhetes: De 10 euros (plateia móvel, 1.ª e 2.ª plateias, Balcão Central) a 40 euros (camarotes centrais); descontos para 2 adultos + 1 criança, 2 adultos + 2 crianças, associados Inatel, desempregados, estudantes, maiores de 65 anos, maiores de 30 anos, necessidades especiais e profissionais de espetáculo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG