Reviver três horas de um concerto de Leonard Cohen

Chega hoje às lojas em todo o mundo o quarto álbum ao vivo do cantautor canadiano editado nos últimos cinco anos, Live in Dublin.

Há sensivelmente dois meses Leonard Cohen celebrou 80 anos com o lançamento de um novo álbum de originais, Popular Problems, no qual se voltava a debater com os mesmos problemas de sempre, a vida e a morte, a religião e a guerra. Agora que é octogenário o músico canadiano tem revelado uma atividade discográfica muito mais intensa do que aquela que lhe conhecíamos nos anos 1990, altura em que esteve afastado dos estúdios e dos palcos. Aliás, nos últimos anos a vida em palco de Leonard Cohen tem sido muito rica e hoje é lançado Live in Dublin, o quarto álbum ao vivo do músico editado nos últimos cinco anos.

Este novo disco é também o seu primeiro que regista um concerto do músico na sua totalidade. Live in Dublin resume-se a três horas de música, com um alinhamento de 30 canções que passa por alguns temas mais emblemáticos do percurso musical do canadiano, como Suzanne, Chelsea Hotel #2, Tower of Song ou, claro, Hallelujah, aquela que é a canção de Cohen mais vezes reinterpretada por outras vozes, de John Cale a Jeff Buckley, passando por Rufus Wainwright.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG