Prémios PEN atribuídos a Armando Silva Carvalho e Mário Lúcio Sousa

Nesta edição, o PEN Clube Português decidiu não atribuir o galardão na categoria de Primeira Obra

O poeta Armando Silva Carvalho, o romancista cabo-verdiano Mário Lúcio Sousa e os ensaístas Paulo de Medeiros e Marinela Freitas são os vencedores dos Prémios PEN para obras publicadas em 2015, anunciou hoje a organização.

Na categoria de Poesia, foi distinguida a obra de Armando Silva Carvalho "A Sombra do Mar" (Assírio & Alvim), por um júri constituído pelo poeta António Carlos Cortez, a professora universitária Rosa Maria Martelo e o ensaísta e tradutor José Manuel Vasconcelos, indicou o PEN Clube Português em comunicado.

O romance "Biografia do Língua" (D. Quixote), de Mário Lúcio Sousa, atual ministro da Cultura de Cabo Verde, venceu o Prémio PEN de Narrativa, atribuído pela jornalista e romancista Ana Margarida de Carvalho e os professores universitários Maria João Cantinho e Vítor Viçoso.

O prémio PEN de Ensaio foi entregue ex-aequo a duas obras, "O Silêncio das Sereias: Ensaio sobre o Livro do Desassossego" (Tinta-da-China), de Paulo de Medeiros, e "Emily Dickinson e Luiza Neto Jorge: Quantas Faces?" (Afrontamento), de Marinela Freitas, por um júri composto pela presidente do PEN Clube Português, Teresa Salema, o professor universitário João David Pinto-Correia e a académica e investigadora Isabel Pinto Mateus.

Nesta edição, o PEN Clube Português decidiu não atribuir o galardão na categoria de Primeira Obra.

Os Prémios do PEN Clube Português, patrocinados pela Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB) e com o valor pecuniário de 5.000 euros em cada uma das categorias, pretendem "galardoar anualmente as melhores obras publicadas no ano anterior em língua portuguesa e em primeira edição", lê-se no regulamento constante da página da associação na internet.

Legalmente constituído em Portugal em 1979, o PEN (Poetas, Ensaístas, Novelistas) Clube Português faz parte do PEN Club Internacional, a maior e mais antiga organização de escritores de todo o mundo, criada em 1921 por autores ingleses e cujo primeiro presidente foi John Galsworthy, prémio Nobel da Literatura em 1932.

Mais Notícias