Polémia da Fundação Berardo está a ser usada para desviar atenção dos portugueses

O comendador Joe Berardo afirmou hoje à Lusa que a questão em torno da Colecção da Fundação Berardo está a ser usada para desviar as atenções dos portugueses da discussão do Orçamento do Estado.

"Como cidadão português sinto-me honrado que o Governo português, pela via do secretário [de Estado] da Cultura, usasse a minha pessoa no Parlamento para desviar as atenções do problema que realmente afeta todos os portugueses, que é o Orçamento [do Estado]", disse o empresário à agência Lusa. Em causa estão as declarações proferidas hoje pelo secretário de Estado da Cultura no Parlamento sobre a avaliação da coleção Fundação Berardo e sobre o contributo de 27 milhões de euros do Estado para o Museu com o nome do comendador entre 2007 e 2009.

Joe Berardo diz que entre 2007 e 2009, o Museu Berardo recebeu 12,1 milhões de euros, tendo Francisco José Viegas afirmado hoje que o montante foi de 27 milhões de euros. "Este senhor secretário deve ter a diferença dos 12 milhões [de euros] para 27 milhões [de euros] talvez num 'saco verde'. É que ele não gosta do 'saco azul'. Talvez seja do Sporting", ironizou. O empresário garantiu ainda que "esse senhor [Francisco José Viegas] em breve vai ter as respostas necessárias aos desentendimentos que tem formalizado" sobre o Museu Berardo e que vai defender os seus interesses.

Realçou que ao usar a terminologia "saco azul" não o fez com conotação negativa, mencionando que se baseou no dicionário onde esta expressão significa "verbas para despesas não previstas em certos serviços públicos", pelo que pretendia apenas explicações sobre a razão dos investimentos da Fundação Centro Cultural de Belém estarem a ser feitos no estrangeiro, dada a actual situação de Portugal. Sobre a avaliação da sua colecção, realçou que de acordo com o estipulado por decreto-lei, apenas pode acontecer se ele autorizar. No entanto, a Secretaria de Estado da Cultura anunciou no fim de semana que pediu uma avaliação à leiloeira Sotheby's à coleção do Museu Fundação Berardo, até aqui avaliada em 316 milhões de euros. Francisco José Viegas disse hoje que a avaliação deverá ficar concluída dentro de duas semanas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG