O rei bíblico do rap que tomou as rédeas da vida

O rapper NBC acaba de lançar o seu primeiro álbum de originais em seis anos. O músico, natural de São Tomé, vive em Torres Vedras e canta em português. Agora apresenta-nos "Toda a Gente Pode Ser Tudo", o seu grito do Ipiranga

Chama-se Timóteo Santos mas (quase) ninguém o conhece por esse nome. Há duas décadas que este rapper, residente em Torres Vedras, é conhecido como NBC. O nome é inspirado no rei bíblico Nabucodonosor, que é a sigla para Natural Black Color. NBC acaba de lançar um novo trabalho, Toda a Gente Pode Ser Tudo. Já lá vamos.

Desde muito cedo que NBC chamou a atenção pelo modo como levava as suas rimas e batidas para territórios musicais mais próximos da funk e soul, não se limitando também a debitar meras palavras de contestação. "A minha realidade é outra, não posso cantar sobre o que não conheço", assume NBC, que nasceu em São Tomé, mas ainda em pequeno veio para Portugal com os pais para viver no concelho de Torres Vedras. "Eu sou de São Tomé, mas também sou de Torres Vedras e o facto de não ter vivido numa grande metrópole enriqueceu-me musicalmente de uma outra forma. Os meus pais ouviam muita música brasileira, mas eu do que gostava mesmo era de música portuguesa. Ainda hoje os Heróis do Mar são uma das minhas bandas favoritas", conta.

Timóteo, chamemos-lhe agora assim, durante muito tempo conciliou a vida de músico com a de vendedor numa empresa de Torres Vedras. Despediu-se no ano passado para cumprir o sonho de viver da música. Entretanto começou também a fazer teatro e a trabalhar em locução. "Foi um salto de fé, porque tenho dois filhos e isso também pesa, mas tinha de experimentar para ver se conseguia. Ou então ia arrepender-me até ao fim da vida."

E eis que NBC regressa. E canta: "Depois de 15 anos sem certeza se era bom (...), a vontade falou mais alto, é desta vez que eu salto e vou cantar como os anjos no céu", canta em Intro, apenas acompanhado ao piano, numa espécie de manifesto de carreira em jeito de declamação soul. É o mote para Toda a Gente Pode Ser Tudo, o primeiro trabalho de originais em seis anos e um álbum que tem tudo para ser um dos melhores do ano em Portugal.

NBC fez sempre questão de cantar em português. "O hip-hop ajudou a mudar a música portuguesa porque nunca se desvinculou da nossa língua e habituou as pessoas a voltarem a ouvir música cantada em português. Sou do tempo do grunge e nessa altura quem fazia uma banda nem sequer pensava cantar em português. E hoje, muito por causa do hip-hop, esse preconceito já não existe."

Outro facto que salta à vista (ou neste caso ao ouvido) são as letras pessoais, às vezes até autobiográficas. "Sempre me incomodou aquele rap falado na segunda pessoa do singular, tu isto, tu aquilo, como se o rapper estivesse numa posição superior, a dar conselhos a quem o ouve. É muito mais próximo e vinculativo contar a minha vida para que os outros possam, ou não, identificar-se com ela. Sempre achei que essa era a única forma de mudar o mundo. E quando digo mudar o mundo é ser ouvido, nem que seja só por uma pessoa."

É o caso do single Acorda, no qual recorda o seu próprio percurso académico e profissional para falar das "escolhas que outros fazem por nós e nem sempre correspondem aos nossos desejos". Até agora.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG