O Ornitólogo chega aos cinemas a 20 de outubro

Premiado filme de João Pedro Rodrigues estreia em Portugal pela mão da Nitrato Filmes, que vai mostrar muito cinema português e se prepara para reabrir as salas Trindade, no Porto

Depois do Leopardo de melhor realizador em Locarno, O Ornitólogo, de João Pedro Rodrigues já ganhou também data de estreia nacional. Será a 20 de outubro e chega na leva de estreias de cinema português da Nitrato Filmes, a distribuidora de Santa Maria da Feira que nos últimos anos levou aos nossos cinemas o melhor do cinema brasileiro de autor.

Mesmo envolvido na polémica em torno dos pagamentos a uma parte da equipa do filme (inclusive o seu realizador), O Ornitólogo estreia-se em Portugal antes da já anunciada estreia francesa, em finais de novembro, véspera da retrospetiva que o Centro Georges Pompidou vai levar a cabo em torno do cinema de Rodrigues. O filme, que além do prémio no festival suíço, já tem exibições garantidas em festivais como Toronto e San Sebastian, é já um dos títulos mais consensuais da crítica internacional. A história de um ornitólogo perdido no Douro Internacional que gradualmente se transforma em santo por entre perdições da carne e visões profanas.

Logo a seguir a essa data a Nitrato promete apostar em força no cinema português e até ao final do ano o ritmo de estreias impressiona. Garantido está também Ornamento e Crime, de Rodrigo Areias, um "film noir" com causa arquitetónica e rodado em Guimarães num esplendoroso preto & branco. O novo filme do realizador de Estrada de Palha é protagonizado pela "fatal" Tânia Dinis e terá a sua estreia em festivais internacionais em outubro no famoso Viennale, na Áustria.

Acontecimento desta rentrée do catálogo luso da Nitrato é 3x3D, três curtas-metragens agrupadas com assinatura de Jean-Luc Godard, Edgar Pêra e Peter Greenaway. Uma experiência em 3D encomendada por Guimarães Capital da Cultura e que teve a estreia internacional na Semana da Crítica de Cannes 2013. Mais vale tarde do que nunca...tal como outra das encomendas da mesma capital da cultura, em 2012, Centro Histórico, com curtas vimaranenses de "monstros" como Manoel de Oliveira, Victor Erice, Aki Kaurismaki e Pedro Costa. O filme de Costa será uma pequena surpresa para os fãs do seu último filme, o brilhante Cavalo Dinheiro.

O documentário também está na lista desta vaga com Phil Mendrix, de Paulo Abreu, sobre um dos mais míticos músicos portugueses, o guitarrista Filipe Mendes, o nosso Jimi Hendrix, e O Espectador Espantado, o último e muito convincente filme de Edgar Pêra sobre o lugar do espectador.

Outro dos vencedores do Festival de Locarno, O Auge do Humano, de Teddy Williams, produção entre Portugal e a Argentina, figura também desta lista de uma distribuidora que em breve será também exibidora a norte do país, neste caso com a reabertura das salas do Trindade, no centro do Porto.

Segundo Américo Santos, o diretor da Nitrato, o cinema português é um desígnio natural: "esta aposta está inserida num outro plano ainda mais ambicioso que pretende tornar o Cinema Trindade como a casa do cinema português no Porto. Convém lembrar que a Nitrato denota um apreço muito especial pelo cinema português, uma vez que foi responsável por uma estreia conjunta de novos realizadores portugueses que incluía filmes de Rodrigo Areias, André Gil Mata e Aya Koretzky, sendo que agora prepara uma acção em torno de Edgar Pêra designada 3 X Edgar Pêra".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG