Nadir Afonso homenageado no Teatro São João

O pintor, arquiteto e ensaísta Nadir Afonso vai receber este fim de semana uma tripla homenagem, que terá lugar no Teatro Nacional São João (TNSJ), no Porto.

A sessão de lançamento do livro Nadir Afonso conversa com Agostinho Santos junta-se à estreia do filme Nadir Afonso - O Tempo não Existe, de Jorge Campos, e à inauguração da exposição fotográfica Nadir Afonso - No Tempo e no Lugar, de Olívia da Silva, que dão a conhecer a vida e a obra do mestre.

O livro Nadir Afonso conversa com Agostinho Santos será apresentado por João Fernandes, director do Museu de Serralves, no sábado, pelas 16.00, no Salão Nobre do TNSJ.

Nesta obra, o jornalista do Jornal de Notícias e artista plástico dá voz à "radiografia inacabada" do percurso pessoal e artístico de Nadir Afonso. "Viajamos por Chaves, passamos pelo Porto, deambulamos por Paris, aterramos no Rio de Janeiro e em S. Paulo, e regressamos a Cascais, aos dias de hoje, que, com um normal cansaço, ainda são passados a pintar, que é, afinal, o que Nadir mais gosta de fazer." A obra inclui dois textos inéditos de Nadir Afonso, escritos recentemente ("A relatividade e a ilusão do tempo" e "A exactidão matemática"), e uma breve perspectiva fotobiográfica.

Nadir Afonso nasceu em Chaves em 1920. Licenciou-se em Arquitetura na Escola de Belas-Artes do Porto, área que abandonou em 1965. Está representado nos museus de Lisboa, Porto, Amarante, Rio de Janeiro, S. Paulo, Budapeste, Paris, Wurzburg, Berlim, entre outros.

Aos 91 anos, continua a pintar. Foi convidado para ilustrar a capa do 147.º aniversário do Diário de Notícias, assinalado no dia 29 de Dezembro de 2011, com um inédito de "O Rapto de Europa". Como afirma em Nadir conversa com Agostinho Santos, gostaria de ficar conhecido "como um pintor que realmente encontrou as leis que regem a obra de arte".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG