O mundo jazzístico de Marco Santos

Marco Santos vive atualmente na Holanda, mas regressou a Portugal "em quarteto" para apresentar o primeiro álbum com composições suas: "Ode Portrait".

Consigo trouxe Boris Oud (contrabaixo), Rui Silva (guitarra) e Laurens Hoppe (teclas), que acompanham a bateria do músico que, depois de muitos anos a tocar composições alheias, decidiu dar-se "espaço", porque o "devia" a si mesmo. Assim resulta um "retrato" (portrait) em ode.

O caminho de Marco Santos demora a traçar: da banda filarmónica do Catujal ao Conservatório Nacional de Música, do curso de percussão na Escola Superior de Música de Lisboa ao Hot Clube de Lisboa, de Lisboa a Cabo Verde - o músico contou ao DN que muitas vezes lhe chamaram "o branco mais preto" - ou de Lisboa, onde dava aulas, à Holanda, onde começou por lavar pratos e mais tarde se viu consagrado no panorama musical do país.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG