Memphis recorda Elvis 35 anos depois da sua morte

A cidade de Memphis (Tennessee, Estados Unidos), onde viveu e morreu Elvis Presley, vai assinalar os 35 anos da morte do "rei do rock" com várias iniciativas, incluindo um concerto de tributo.

Elvis Aaron Presley morreu a 16 de agosto de 1977, aos 42 anos, na mansão Graceland, que se transformou nas últimas décadas num local de culto para os fãs do cantor.

Em Memphis, onde são esperados este ano cerca de 75 mil fãs do músico, está a decorrer a "Elvis Week" (Semana de Elvis, em português), evento que inclui várias iniciativas, como uma vigília nas imediações de Graceland e um concerto tributo.

A ex-mulher de Elvis, Priscila Presley, e a filha, Lisa Marie Presley, são as presenças mais aguardadas no concerto.

Durante o evento, vários músicos vão tocar ao vivo os grandes êxitos de Elvis, acompanhando imagens de arquivo de algumas atuações do "rei".

"Hound Dog", "Jailhouse Rock", "Loving You" ou "Love Me Tender" são alguns dos temas que poderão constar no alinhamento do concerto.

Também por ocasião do 35.º aniversário da morte de Elvis, um hotel de Memphis vai promover um leilão com vários objetos pessoais do cantor, incluindo frascos de comprimidos, uma gabardina, óculos, pistolas ou um recibo de biblioteca que o artista assinou quando tinha apenas 13 anos.

Uma das peças mais valiosas e mais aguardada pelos fãs e colecionadores será uma guitarra branca que Elvis utilizou em 1950, anos antes de conhecer o sucesso. A peça está avaliada em 7.500 dólares (cerca de seis mil euros), mas o preço base de licitação será de 9.375 dólares (cerca de 7.600 euros).

Elvis Presley nasceu a 08 de janeiro de 1935, na cidade de East Tupelo (Mississipi).

Trinta e cinco anos depois da morte do artista, continuam a existir várias teorias que defendem que Elvis Presley ainda está vivo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG