Digressão dos Muse passou pelo Estádio do Dragão

A multidão começou a juntar-se nas imediações do estádio ainda durante a tarde, muitos de bilhete na mão, à espera da hora de entrar e ver o único concerto que os Muse agendaram para palcos portugueses nesta digressão que passa apenas por estádios.

O concerto que levaram ao Porto integra uma digressão em que a carga cénica traduz o facto de se apresentarem em espaços de grandes dimensões. Em palco surge, por exemplo, um robô com cinco metros de altura e também uma lâmpada gigante que, mal se abre, revela a presença de uma acrobata. Esta foi a oitava vez que atuaram entre nós. Estrearam-se há 13 anos no festival Ilha do Ermal. Nas outras visitas passaram pela Aula Magna, Sudoeste, Super Bock Super Rock, Campo Pequeno, depois pelo Parque da Bela Vista e, mais tarde, pelo Pavilhão Atlântico.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG