'Ave Maria Fadista' abriu missa pelo nascimento de Amália

Cerca de duzentas pessoas participaram hoje na missa evocativa do 90º aniversário do nascimento da fadista Amália Rodrigues, que decorre na Basílica da Estrela, em Lisboa.

Uma gravação do fado "Avé Maria Fadista", de Gabriel de Oliveira, interpretado por Amália, abriu a cerimónia que contou com a participação, entre outros, da cantora brasileira Maria Betânia, e os atores Elisa Lisboa e Víctor de Sousa.

A abrir a eucaristia, o cónego Miguel Ponces de Carvalho, que a co-celebrou com o monsenhor Víctor Feytor Pintor, recordou que Amália foi paroquiana da Lapa e que foi na Basílica da Estrela que o seu corpo foi velado e saiu para o Cemitério dos Prazeres.

Dirigiu-se aos participantes como 'os amigos de Amália, amigos do belo'.

Entre os participantes encontravam-se a jornalista Maria João Avilez, o poeta Tiago Torres da Silva, o escritor Fernando Dacosta, a fadista Kátia Guerreiro, as cantores Maria José Valério e Paula Ribas, os atores Paulo Vasco e Manuela Maria, o investigador José Manuel Osório e os apresentadores de televisão Margarida Mercês de Mello e Manuel Luís Goucha.

O padre Victor Feytor Pinto recordou hoje Amália Rodrigues como "mulher de fé, de cultura" e sublinhou o seu desempenho como "embaixadora da língua portuguesa".

Numa missa que foi apresentada 'no espírito mariano' (de Maria, mãe de Deus), Feytor Pinto recordou ainda um episódio da vida da fadista em que, numa noite vinda de um espectáculo no casino de Copacabana, no Rio de Janeiro, 'se recolheu a orar' junto a uma Nossa Senhora.

'No dia seguinte foi lá colocar-lhe flores e, para espanto seu', quando regressou passado um ano, aquele era um local de peregrinação, com muitas flores 'e já com uma grade, que não permitia que Amália beijasse Nossa Senhora', contou.

Feytor Pinto referiu ainda o papel de Amália como embaixadora da língua portuguesa e os poetas que cantou.

A missa contou com a participação musical de instrumentistas que acompanharam Amália -- Carlos Gonçalves, Lelo Nogueira --, dos cantores Juan de Santamaria e Joaquim Carneiro, de amigos da fadista e ainda do músico Rão Kyao, da organista Leonor Leitão-Cadete, do coro dos Senhor dos Aflitos de Lousada e de Maria Bethânia, que leu um texto e interpretou dois temas: 'Cálice bento' e 'Ave Maria'.

A Basílica da Estrela, onde Amália há dez anos foi velada e de onde saiu o funeral para o Cemitério dos Prazeres, estava hoje novamente repleta de pessoas, entre anónimos, amigos e personalidades das artes e do espectáculo.

Na missa, que contou com cerca de 400 pessoas, as leituras litúrgicas foram feitas pelos actores Elisa Lisboa, Maria José Paschoal e Victor de Sousa.

No final um dos desejos expressos por uma das fãs de Amália, Emília Graça Antunes, 72 anos: 'Deviam repetir para o ano, e para o outro.'

Veja o vídeo

Mais Notícias

Outras Notícias GMG