Anunciados os vencedores do Prémio Novos Compositores

As peças vencedoras do Prémio Novos Compositores foram "Sobre frutos secos", de Carlos Filipe Cruz, e "Sinfonieta em três andamentos", de Francisco Chaves, anunciou a Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML).

As 11 peças finalistas foram hoje tocadas pela OML, dirigida pelo maestro Cesário Costa, tendo o respetivo Conselho Artístico e os músicos escolhido as peças dos portugueses Carlos Filipe Cruz e Francisco Chaves.

As duas peças serão estreadas oficialmente no dia 3 de maio, num concerto da OML, em Lisboa, no auditório da Universidade Nova, sob a direção do maestro Nir Kabaretti, em que também serão interpretadas a 100.ª Sinfonia de Haydn e a Sinfonieta em Homenagem a Haydn, de Fernando Lopes-Graça.

Francisco Chaves, 19 anos, um dos vencedores, começou a tocar guitarra aos onze, no Conservatório Regional do Baixo Alentejo, posteriormente estudou composição com Roberto Perez e frequentou várias "masterclasses" com, entre outros, Marcin Dylla, Margarita Escarpa, Michalis Kontaxakis, Pedro Rodrigues, António Jorge Gonçalves, Marco Smaili, Denis Azabagic, Carlo Marchione, Luís Clemente, Leo Brouwer e António Pinho Vargas.

O compositor, como guitarrista, arrecadou vários galardões em concursos nacionais.

Natural de Castro Verde, Francisco Chaves alcançou uma Menção Honrosa na 3.ª edição do Prémio de Composição Século XXI -- Gustav Mahler. Atualmente frequenta a licenciatura em guitarra, na Universidade de Évora, sob a orientação de Dejan Ivanovich, e, paralelamente, a licenciatura em composição na mesma universidade, sob a orientação de Christopher Bochmann e Pedro Amaral.

O outro vencedor, Carlos Filipe Cruz, 28 anos, é licenciado em Composição pela Escola Superior de Música de Lisboa (ESML), tendo trabalhado já com Sérgio Azevedo, João Madureira, Carlos Fernandes e Paulo Lourenço.

O compositor foi um dos selecionados para a Mostra Nacional Jovens Criadores, no ano passado, e obteve uma Menção Honrosa no I Concurso de Composição para Estudantes da ESML, na categoria Música de Câmara, com a obra "Aisthesis?".

No plano internacional participou no NEU/NOW Festival 2011, em Tallín.

Natural de Coimbra, estudou piano com Maria Fernanda Casais e análise e técnicas de composição com Ana Maria Magalhães.

O mote do concurso foi a música de Joseph Haydn, compositor austríaco nascido há 281 anos, em Rohrau.

O concurso é uma iniciativa da Metropolitana e do mpmp -- Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa, e foi destinado a compositores lusófonos ou residentes em países de língua oficial portuguesa.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG