Museu Berardo na lista dos cem mais visitados

O Museu Colecção Berardo, em Lisboa, ocupa o 81.º lugar na lista dos cem museus mais visitados do mundo, em 2011, com 652.447 entradas, segundo o The Art Newspaper, publicação internacional especializada em arte contemporânea.

Em primeiro lugar desta lista está o Museu do Louvre, em Paris, com 8,8 milhões de visitantes, seguindo-se o Metropolitan Museum de Nova Iorque, com cerca de seis milhões de visitantes, e em terceiro o British Museum, em Londres, com 5,8 milhões de visitantes.

Entre os dez museus mais visitados do mundo está a National Gallery, em Londres, com 5,2 milhões, a Tate Modern, também em Londres, com 4,8 milhões, a National Gallery of Art, em Washington, com 4,3 milhões, o National Palace Museum, em Taipei, com 3,8 milhões de visitantes, o Centre Pompidou, em Paris, com 3,6 milhões, o National Museum da Coreia, em Seoul, com 3,2 milhões, e o Museu D"Orsay, em Paris, em décimo lugar, com 3,1 milhões de visitas.

Em 2010, de acordo com a lista publicada anualmente por The Art Newspaper, o Museu Berardo surgia em 50 lugar, registando uma subida de 25 posições relativamente a 2009, mas baixou para a 81.ª, em 2011, mantendo-se, no entanto, como o único museu de Portugal a figurar nesta lista.

Entre os cem museus mais visitados surgem três espaços museológicos do Brasil, entre eles, em 17.º lugar, o Museu do Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, com mais de 2,2 milhões de entradas, em 45.º lugar o Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, com 1,15 milhões de visitantes, e, em 50.º lugar, o Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo, com 1,05 milhões de entradas.

Inaugurado em 2007, na sequência de um acordo entre o Estado português e o comendador e colecionador madeirense Joe Berardo, o Museu Berardo teve como primeiro diretor artístico o francês Jean-François Chougnet e passou a ser dirigido, em abril de 2011, pelo curador e historiador de arte Pedro Lapa.

O museu abriu no Centro Cultural de Belém com um acervo inicial de 862 obras da coleção de arte moderna e contemporânea de Joe Berardo, cedidas em regime de comodato (empréstimo) até 2016, avaliadas em 316 milhões de euros pela Christie's, em 2006.

De acordo com dados divulgados pelo Museu Berardo, em 2011, foram contabilizadas, em novembro, um total de três milhões de entradas desde a inauguração, em junho de 2007.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG