"O que ela fez é crime", diz Miguel Sousa Tavares

O escritor Miguel Sousa Tavares diz que a ex-presidente da Abraço, Margarida Martins, cometeu o crime de pirataria ao endereçar um e-mail com anexos em PDF de três das obras suas. Por isso, diz, tem de ser punida.

"O que ela [Margarida Martins] fez é crime. Eu não ando anos e anos a fio a escrever livros para depois os ver distribuídos livremente em PDF. E foi isso que ela fez", disse hoje ao DN Miguel Sousa Tavares, reagindo à notícia ontem publicada no site do DN e hoje na sua edição em papel, relativa a uma queixa-crime que o escritor e a sua editora apresentaram contra Margarida Martins.

Quanto ao facto de a ex-presidente da Abraço e atual presidente da Junta de Freguesia de Arroios, em Lisboa, ter garantido ao DN que que se limitou a reencaminhar um e-mail que lhe fora enviado por outrém, o escritor é perentório: "Ela não se limitou a fazer isso. Ela acrescentou texto próprio."

De acordo com um comunicado enviado ontem às redações, Miguel Sousa Tavares e a sua editora Clube do Autor consideram que, ao enviar um email afirmando "porque a vingança por vezes é precisa!", juntamente com PDF dos romances 'Equador', 'Não te deixarei morrer, David Crockett' e 'Rio das Flores', Margarida Martins, "comete o crime de usurpação dos direitos do referido autor".

Por isso, o escritor e a editora Clube de Autor apresentaram, no final de janeiro, uma queixa-crime no Ministério Público, contra a ex-presidente da Abraço. Esta, por sua vez, diz-se surpreendida com esta queixa - dá qual diz ter tomado queixa ontem através da comunicação social -, já que julgou tudo ter ficado esclarecido num telefonema que Teresa Caeiro (mulher de Sousa Tavares) lhe fez a pedir explicações.

"O e-mail não é meu e o Miguel sabe disso. Não sei porque apresentou queixa contra mim", disse ontem ao DN Margarida Martins, acrescentando que na altura pediu desculpa pelo sucedido. Mas a verdade é que a queixa-crime avançou e Margarida Martins escolheu já Ricardo Sá Fernandes para a representar perante a justiça.

Hoje tentámos contactar com a ex-presidente da Abraço para saber a sua reação à postura de Miguel Sousa Tavares, mas tal não foi possível.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG