Meu Portugal Brasileiro

O novo livro de José Jorge Letria, Meu Portugal Brasileiro, trabalha realidade e ficção à volta de um tempo que sem negar o passado nos permite entender melhor o sentido histórico nas diferentes esferas de acção. E fá-lo por meio de uma narrativa bem organizada e enxuta.


António Pereira Vicente, jovem português, militar de carreira, é chamado para missão na corte de D. Maria I (doente) e do príncipe-regente D. João (rei D. João VI de Portugal). É António o narrador-testemunha, unindo fios da memória a partir da viagem que “mudará para sempre a história de dois povos”. Conta o que viveu desde a madrugada de 27 de Novembro de 1807, quando a invasão das tropas de Napoleão leva a família real a deixar Lisboa rumo ao Brasil. No alvoroço do cais fica sua noiva Leonor – amor que não resiste ao dever de um homem dividido entre saudades da amada e o amamento
do Novo Mundo. Nasce o filho de ambos (Francisco), de cuja existência só mais tarde António sabe, a par da notícia da morte de Leonor. Filho que haveria de conhecer no mesmo lado da barricada (liberal) na luta que D. Pedro IV trava contra o absolutismo do irmão Miguel.


Ao longo de mais de uma década em terra brasileira, António serve a escolta da perversa Carlota Joaquina (mulher de D. João). Acompanha o crescimento dos príncipes Pedro e Miguel. Aprende o que o exílio ensina, lida com grandezas e misérias do poder, da natureza humana. A feiticeira Jandira diz-lhe ter sido apanhado por uma “amarração”. Vai-se  alvando. Contido, partilha ideais de liberdade e pelo fim da escravatura. Surge-lhe novo amor. E amadurece a consciência de um Brasil desejoso do grito do Ipiranga.

4/5
Meu Portugal Brasileiro
JOSÉ JORGE LETRIA
OFICINA DO LIVRO

Mais Notícias

Outras Notícias GMG