Jorge Palma em concerto intimista em Fátima

Prior da freguesia diz que Fátima "tem de ser também um espaço de cultura e de encontro de gerações e não apenas o Altar do Mundo".

O convite foi feito pelo prior Rui, "um tipo simpático e porreiro" segundo Jorge Palma, que aceitou realizar "um concerto diferente", no adro da Igreja Paroquial de Fátima. Anteontem à noite e apesar do frio que se fazia sentir, mais de 300 pessoas aplaudiram de pé o cantor que durante hora e meia cantou e encantou gente de todas as idades.

Carlos Guia deslocou-se de Torres Novas a Fátima para assistir ao concerto, "uma oportunidade única mais perto de casa". Levou a mulher e as duas filhas e "apesar do tempo desagradável", Carlos deliciou-se com as músicas "bem conhecidas" por ele e pela mulher. Já as filhas "são ainda muito novas e não conhecem bem o cantor, mas também quiseram vir", diz.

Luís Ferreira, residente no Cercal (Ourém), foi desafiado por um amigo. Achou "normal" o concerto ser realizado no adro de uma igreja, assume ter "gostado muito" de ter assistido, e de manga curta assume que até nem se importou muito com o frio que se sentia.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG