Jan P. Matuszynski vence o LEFFEST

O realizador polaco venceu o prémio para Melhor Filme e o prémio Revelação para Melhor Realizador na décima edição do festival, que termina hoje

Jan P. Matuszynski venceu neste domingo no Lisbon & Estoril Film Festival (LEFFEST) o Prémio para Melhor Filme Jaeger-LeCoultre por The Last Family, filme que lhe valeu ainda o Prémio Revelação TAP - Melhor Realizador.

The Last Family é a primeira longa-metragem de ficção do realizador polaco e mostra "o quotidiano claustrofóbico de Zdzislaw Beksinski, um pintor surrealista polaco conhecido pelas suas obras distópicas e perturbadoras", lê-se na sinopse do filme.

O júri do festival produzido por Paulo Branco, cuja décima edição termina neste domingo, foi composto por Jerzy Skolimowski, Marthe Keller, Valentina Lodovini e André Saraiva.

Além de Matuszynski, entre os vencedores do LEFFEST contam-se ainda a cineasta israelita Elite Zexer, que venceu o Prémio Especial do Júri João Bénard da Costa com Sand Storm, o holandês Paul Verhoeven, que recebeu o Prémio NOS Melhor Filme - Escolha do Público com Elle, e Laura Samani, a cujo The Sleeping Saint foi atribuído o Prémio para a Melhor Curta-Metragem.

O festival fecha com a projeção de Animais Noturnos, de Tom Ford, que recebeu o Prémio do Júri no Festival de Cinema de Veneza, neste domingo às 21.30 nos Cinema NOS do Cascais Shopping, The Last Family às 21.45 no Cinema Monumental, em Lisboa, e às 22.00 Elle, também no Monumental.

Palmarés:

Prémio Melhor Filme Jaeger-LeCoultre

The Last Family, de Jan P. Matuszynski

Prémio Especial do Júri João Bénard da Costa

Sand Storm, de Elite Zexer

Prémio Revelação TAP - Melhor Realizador

Atribuído a Jan P. Matuszynski por The Last Family

Prémio NOS Melhor Filme - Escolha do Público

O Prémio NOS proporciona ao público a oportunidade única de escolher, pela primeira vez, o melhor filme do festival.

Atribuído a Elle, de Paul Verhoeven

O Prémio para a Melhor Curta-Metragem, que distingue o trabalho dos alunos das Escolas de Cinema Internacionais e que este ano foi decidido por um júri composto por Daniel Rosenfeld, Lola Peploe e Stanislas Merhar é atribuído a:

The Sleeping Saint, de Laura Samani

Centro Sperimentale de Cinematografia - Itália

Nesta categoria foi ainda atribuída a seguinte Menção Honrosa:

Paul est là, de Valentina Maurel

INSAS - Bélgica

Mais Notícias

Outras Notícias GMG