Já foram seleccionadas as 44 galerias que farão parte da ARCOlisboa

O evento, que decorre entre os dias 26 e 29 de maio, conta com 19 galerias portuguesas.

O comité organizador da ARCOlisboa - Feira Internacional de Arte Contemporânea selecionou 44 galerias, 19 delas portuguesas, que decorrerá de 26 a 29 de maio, na Cordoaria Nacional, em Lisboa.

De acordo com a lista de galerias hoje divulgada pela organização, da responsabilidade da IFEMA, organizadora da ARCO Madrid, 19 são portuguesas, sobretudo de Lisboa, também do Porto, Braga e Ponta Delgada, e 12 de Espanha.

No conjunto há ainda galerias selecionadas do Brasil, França, Itália, Alemanha, Estados Unidos e Colômbia.

As galerias participantes escolhidas são 3+1 Arte Contemporânea, Ángeles Baños, Anne Barrault, Baginski, Baró Galeria, Belo-Galsterer, Carlos Carvalho Arte Contemporanea, Caroline Pagès, Christopher Grimes, Cristina Guerra Contemporary Art, Espacio Minimo, F2 Galeria, Fernando Santos, Filomena Soares, Fonseca Macedo, Giorgio Persano, Graça Brandao, Horrach Moya e Jaqueline Martins.

Àquelas galerias juntam-se João Esteves De Oliveira, José De La Mano, Juana De Aizpuru, Knoerle & Baettig, Leandro Navarrro, Leyendecker, Leon Tovar, Luciana Brito, Luis Adelantado, Maisterravalbuena, Mario Sequeira, Miguel Nabinho, Murias Centeno, NF; Nueveochenta, Parra & Romero, Pedro Cera, Pedro Oliveira, Pietro Sparta, Presença, Quadrado Azul, Umberto Di Marino, Vera Cortes Art Agency e Vermelho.

De acordo com a organização, a ARCOlisboa efetuará um percurso que tem início no século XX até ao presente, através de obras de artistas como Joaquin Torres Garcia, Mario Merz, Dan Graham, Robert Barry, Julian Opie, Julião Sarmento, Joana Vasconcelos, Pedro Cabrita Reis, Juan Luis Moraza, Ignasi Aballí, Maria Loboda, Felipe Arturo, João Maria Gusmão e Pedro Paiva.

Também estarão representados os artistas Ana Jotta, Manuela Marques, Carlos Bunga, Mário Macilau, Carlos Lobo, Vasco Araújo e Pedro Cabrita Reis.

No programa da ARCOlisboa está previsto um Fórum de Colecionismo e um Fórum de Instituições, abertos ao público, que terão lugar no espaço Torreão Nascente da Cordoaria, com a participação, entre outros, dos colecionadores Miguel Leal Rios e Armando Cabral.

Estes fóruns servirão para estabelecer o diálogo com outros colecionadores estrangeiros, e de instituições como o Museu de Serralves, Museu Calouste Gulbenkian, Museu Coleção Berardo e Kunsthalle Lissabon, com comissários e críticos vindos de todo o mundo.

A ARCOlisboa acolherá ainda a apresentação do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), da Fundação EDP, que deverá ser inaugurado em outubro deste ano, na zona de Belém.

A abertura da ARCOlisboa está prevista para o dia 25 de maio com apresentação exclusiva aos meios de comunicação, colecionadores e profissionais, às 17:00.

Está também previsto um programa de visitas a vários museus de Lisboa, nomeadamente o Museu Coleção Berardo, Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, à Fundação Calouste Gulbenkian e ao Museu Nacional de Arte Antiga, entre outros.

A Feira ARCOlisboa de arte contemporânea - que conta com o apoio do Ministério da Cultura de Portugal, da Câmara Municipal de Lisboa e do Turismo de Portugal - abrirá as portas ao público de 26 a 28 de maio, das 12:00 às 20:00, e até às 18:00 no último dia, 29 de maio.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG