Há dois portugueses nos melhores do Red Bull Illume

Hugo Silva e Pedro Esteves não chegaram aos prémios mas estão nos 275 semifinalistas no concurso sobre desportos de ação

Foi com a imagem de um surfista na famosa onda da Nazaré que Pedro Esteves conseguiu chegar aos 25 semifinalistas do prémio de fotografia Red Bull Illume na categoria Energia. Apesar de gostar muito de fotografar paisagens e atividades ao livre, o fotógrafo, de 39 anos, que mora em Ílhavo, nunca tinha ido fotografar a praia do Norte. "Estava muito curioso para ver a verdadeira dimensão das ondas", conta. Naquele dia, sabendo que ia haver uma competição de bodyboard, chegou cedo e esta foi uma das primeiras imagens que captou. "Tive sorte. Aquele tipo de fotografia depende muito do equipamento que se tem e da experiência, e eu não tinha experiência. Foi um desafio."

Profissionalmente, Pedro Esteves faz todo o tipo de fotografias - de casamentos e empresarial -, mas no seu tempo livre procura fazer aquilo que mais gosta: fotografar paisagens. "Gosto do contacto com a natureza. E é muito engraçado ver como as paisagens mudam com as estações do ano e como as fotografias também mudam." Entre a serra da Estrela e os Açores, Pedro já fotografou quase todo o país. Ao contrário das paisagens que fotografa sempre a cores, decidiu concorrer ao Red Bull Illume com uma imagem a preto e branco: "Acho que cria mais impacto e veem-se melhor os pormenores da onda", justifica.

O fotógrafo português está obviamente contente por estar entre os finalistas do concurso Red Bull Illume, um concurso de fotografia dedicado aos desportos de aventura que vai na sua quarta edição e que recebe participações de todo o mundo. Neste ano, concorreram 5646 fotógrafos (cerca de cem portugueses) de 120 países, que apresentaram 34 624 imagens.

Os premiados foram anunciados ontem à noite, numa cerimónia em Chicago, EUA: Lorenz Holder, que já tinha ganho em 2013, voltou a ser o vencedor na categoria Obra-Prima, que é mais artística. Desta vez, o alemão trocou o seu antigo desporto de eleição, o snowboard, pelo BMX. A fotografia vencedora coloca o croata Senad Grosic a fazer uma manobra na ponte de Rakotzbrucke, Alemanha.

Além de Pedro Esteves, havia mais um português entre os finalistas, mas também não chegou a ser premiado: Hugo Silva, de 36 anos, conseguiu ficar entre os 25 melhores na categoria Lifestyle com uma imagem de Daniel Serra, João Soares e Luís Madeira com as suas BMX num enorme tubo numa barragem no meio do Alentejo. Hugo Silva é um especialista neste tipo de fotografia, de desportos radicais, tendo inclusivamente entrado para a equipa Red Bull Photography há dois anos.

A fotografia semifinalista, a preto e branco, foi conseguida só com a escassa luz natural, que dá um certo tom dramático à aventura daqueles ciclistas. Era mesmo isso que Hugo queria: "Nunca tinha estado tão perto de algo assim tão grande. Sentimo-nos muito pequeninos. O que impressiona nesta fotografia é a dimensão do túnel, aquela boca por onde eles entram e que parece que vai engoli-los."

Um júri composto por 50 editores de várias revistas selecionou as 55 imagens finalistas (cinco de cada categoria). Os vencedores nas onze categorias foram: Lorenz Holder , da Alemanha, em Obra-Prima e também em Playground; Jody MacDonald, do Canadá, em Lifestyle; Luke Shadbolt , da Austrália, em Energia; Dean Treml, da Nova Zelândia, nas categorias Espírito e Experimental (a única em que é permitida a manipulação digital); Denis Klero, da Rússia, em Close Up; Micky Wiswedel, da África do Sul, em Asas; Daniel Vojtech, da República Checa, em Sequência: Ale Di Lullo, da Itália, em Nova Criatividade: e Vegard Aasen, da Noruega, Mobile (só com fotografias tiradas com telemóveis ou tablets).

As 55 melhores imagens fazem parte da exposição inaugurada em Chicago e que a partir de 9 de outubro irá andar em itinerância por vários países.

As fotografias dos dois portugueses não estão na exposição, mas vão integrar o livro oficial, que terá o top 275.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG