Duas Catherine em estado de graça

"Duas Mulheres, Um Encontro", de Martin Provost

Super-heróis de Verão?... Celebremos antes as atrizes (e os atores) que sabem dar vida e emoção às mais enigmáticas relações humanas.

Catherine Deneuve e Catherine Frot surgem em estado de graça nesta história de revisitação de uma complexa herança afetiva - a primeira reencontrando a memória amarga e doce de uma relação com o pai da segunda...

O facto de Frot interpretar uma parteira (Sage Femme é o título original) invade o filme com o delicado simbolismo de um ziguezague entre a dádiva da vida e o fantasma sempre presente da morte, num jogo de contrastes que Martin Provost (também responsável pelo argumento) sabe expor para além de qualquer cliché moral ou geracional.

Enfim, estamos perante um belo exemplo de um cinema francês que não tem preconceitos em relançar a sua mais nobre tradição "psicológica".

Classificação: **** (muito bom)

Mais Notícias