Duas atrizes em estado de graça

"Duas Mulheres, um Encontro", de Martin Provost

O efeito fotográfico do real explanado numa comédia sentimental. É assim que se pode descrever um pouco esta obra de Martin Provost, cineasta interessado em fazer cinema de qualidade para um grande público.

Sage Femme é a grande surpresa deste verão, com uma Catherine Deneuve inolvidável e uma Catherine Frot despedida de formalismos de "grande atriz".

As duas mulheres do título parecem não tem nada em comum. A mais nova, interpretada por Frot, é uma parteira à beira de um novo ciclo de vida (vai deixar a maternidade e arranjou um novo namorado), enquanto que a mais velha, é Deneuve, uma mulher extravagante que em tempos foi a companheira do pai da parteira.

O filme parece tocado por gente boa e é delicadíssimo na profusão do humor de situação e do melodrama inevitável (a personagem de Deneuve tem uma doença que lhe foi diagnosticada). Uma pequena pérola!

Classificação: **** (muito bom)

4 estrelas

Mais Notícias