Com "boa vontade" ainda há tempo para travar leilão

Gabriela Canavilhas diz que Governo trata a arte "abaixo de cão" e acredita que alienação das 85 obras de Miró "herdadas" pelo Estado com nacionalização do BPN pode não acontecer.

O leilão das 85 obras de Joan Miró que ficaram nas mãos do Estado depois da nacionalização do BPN está marcado para daqui a 20 dias, mas ainda há tempo para travar o processo, defende Gabriela Canavilhas. "Desde que haja boa vontade... É um bocadinho apertado, mas ainda há tempo", defendeu ontem a antiga ministra da Cultura do Governo PS, uma das pessoas que passaram pela Casa da Liberdade - Mário Cesariny, em Lisboa, onde decorreu uma iniciativa contra a alienação da coleção.

A esperança da antiga governante é de que a Direção-Geral do Património dê seguimento atempado ao requerimento assinado ontem por um grupo de deputados socialistas para iniciar o processo de inventariação e classificação das obras. "Objetos de arte que estejam em processo de inventariação e classificação não podem ser alienados", garantiu Gabriela Canavilhas, referindo que a Direção-Geral "vai ter de tomar uma decisão e justificar publicamente se não o fizer". Mais: "Se [o processo] não avançar é porque o Governo não está a cumprir a lei."

Leia mais no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG