Steven Soderbergh confirma pausa por tempo indeterminado

O realizador norte-americano Steven Soderbergh confirmou hoje, em Cannes, que vai fazer "uma pausa" por tempo indeterminado e que o filme que apresentou na secção oficial do festival, "Behind the Candelabra", pode ser o último que dirige.

Com 50 anos, um Óscar por "Traffic - Ninguém Sai Ileso" (2000), uma Palma de Ouro em Cannes por "Sexo, Mentiras e Vídeo" (1989) e mais de 30 filmes, o realizador sente que cumpriu uma etapa.

"Vou fazer uma pausa, não sei por quanto tempo. O que posso dizer é que, se este tiver sido o último filme que fiz, estou satisfeito com o resultado", declarou.

Soderbergh considerou que "Behind the Candelabra" pode ser uma boa forma de terminar a sua carreira, porque tem alguma ligação ao seu primeiro filme ("Sexo, Mentiras e Vídeo"), ao lidar também com duas pessoas que falam num quarto.

Ao mesmo tempo, estilisticamente, houve um avanço no sentido de uma maior "simplicidade", o que o realizador confessou que o faz "feliz".

O realizador de "Erin Brockovich", da trilogia "Ocean's" e do duplo sobre Che Guevara apresentou hoje em Cannes "Behind the Candelabra", interpretado por Michael Douglas e Matt Damon.

Douglas desempenha o papel de Liberace, o "entertainer" que, entre os anos 1950 e 1970, foi o mais bem pago dos Estados Unidos, e Damon o do seu companheiro durante cinco anos, Scott Thorson.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG