'Lobo de Wall Street' criticado por grupo de proteção animal

Um grupo americano de defesa dos direitos dos animais quer boicotar o novo filme de Martin Scorsese. Em causa está o uso de um chimpanzé nas filmagens.

No trailer de Lobo de Wall Street, ao minuto 1.40, é possível ver o ator norte-americano Leonardo DiCaprio passear pelo escritório de mão dada com um chimpanzé. Será essa cena, e a utilização do animal nas filmagens, que leva o grupo Friends of Animals a pedir um boicote do filme.

A organização alega que o animal irá sofrer de danos psicológicos permanentes e, de acordo com o variety.com, a ativista Edita Birnkrant pretende confrontar o realizador Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio amanhã, na grande estreia do filme.

No website da Friends of Animals, é possível ler-se que "quando O Lobo de Wall Street estrear em Nova Iorque, amanhã, é certo que se falará sobre se Leonardo DiCaprio irá, ou não, receber o Óscar. Mas provavelmente não se irá falar da sua co-estrela, um chimpanzé chamado Chance que retrata o animal de estimação da sua personagem, e dos danos a longo prazo nos primatas explorados para o entertenimento".

O Lobo de Wall Street é um comédia negra, com a duração de três horas, sobre Jordan Belfort, interpretado por Leonardo DiCaprio, que nos anos 90 conseguiu manipular o mercado bolsista e fazer uma fortuna incalculável.

Na semana passada a película foi nomeada pelo American Film Institute, que o considera um dos 10 filmes do ano, e foi indicada em duas categorias para os Globos de Ouro, Melhor Filme Comédia ou Musical e Melhor Ator Cómedia ou Musical, para DiCaprio. As expectativas para os Óscares da Academia são, por isso, elevadas.

O filme chega às salas nacionais a 9 de janeiro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG