Apordoc assume direção do Panorama, mostra do documentário português

A associação Apordoc assumiu a organização do Panorama - Mostra do Documentário Português, que acontecerá em março de 2015, em Lisboa, com uma nova linha programática.

"Um dos objetivos do Panorama é fazer um retrato completo e amplo do documentário português e, ao mesmo tempo, fazer a ponte com a história do cinema", afirmou hoje Inês Sapeta Dias, presidente da Apordoc - Associação pelo Documentário, em conferência de imprensa.

O Panorama, uma mostra não competitiva dedicada ao documentário nacional, aconteceu pela primeira vez em 2006, organizado pela Videoteca Municipal, passando agora para as mãos daquela associação.

A edição de 2015, que a organização diz ser uma espécie de "ano zero" do Panorama, será estruturada em cinco dias de exibições de cinema espalhadas pela cidade.

"Cada dia será focado em dois ou três filmes, do ano de 2014, convocando outros filmes que podem vir de um qualquer momento temporal e que se relacionem. Queremos um percurso pela cidade. Cada dia num espaço diferente", explicou Amarante Abramovici, também da direção da Apordoc.

A ideia é reafirmar o lugar do Panorama como casa do documentário português, entre todos os festivais que acontecem na cidade, "e voltar a chamar público" para este género cinematográfico, uma vez que o número de espetadores decresceu nas últimas edições.

O Panorama estará em diálogo com a Cinemateca, por uma questão de acesso aos arquivos e à história do cinema português, e com as escolas, de onde, nos últimos anos, têm saído novos documentários.

A nona edição do Panorama acontecerá de 18 a 22 de março e as inscrições de filmes fecham a 30 de janeiro.

O Panorama é uma iniciativa da nova direção da Apordoc, eleita em julho passado, e que integra Inês Sapeta Dias, Amarante Abramovici, Pedro Fernandes Duarte, Miguel Clara Vasconcelos e Margarida Leitão.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG