"Bovary", de Tiago Rodrigues, premiado em França

O espetáculo foi premiado pela Associação Profissional da Crítica de Teatro, Música e Dança.

O espetáculo Bovary, de Tiago Rodrigues, foi distinguido pela crítica francesa com o prémio de Melhor Criação de uma Peça em Língua Francesa. A sessão de atribuição de prémios decorreu esta manhã no Teatro Le Tarmac, em Paris.

No âmbito da Ocupação Bastilha, iniciativa que levou o Teatro Nacional D. Maria II ao Théâtre de la Bastille, em Paris, de abril a junho de 2016, o diretor artístico do D. Maria II, Tiago Rodrigues, recriou o espetáculo que já havia apresentado em Portugal, desta vez na língua francesa e com atores daquele país.

"Genial adaptação da peça de Flaubert", segundo a crítica, a criação esteve em cena de 3 a 26 de maio de 2016. Tal como a versão portuguesa, que subiu ao palco da Sala Garrett em novembro de 2015, o espetáculo orbita em torno do julgamento de Flaubert por atentado à moral e à religião, em 1857, aquando da publicação do romance em folhetim. Brigitte Salino, do Le Monde, chamou-lhe "um regalo para o espírito", e Fabienne Pascaud, na Telerama, elogiou a "aventura audaciosa" e ao mesmo tempo política de Tiago Rodrigues.

O Prémio da Crítica é promovido pela Associação Profissional da Crítica de Teatro, Música e Dança de França (Association Professionnelle de la Critique de Théâtre, Musique et Danse), que reúne 140 jornalistas da imprensa escrita e audiovisual francesa e estrangeira.

Além do espetáculo Bovary, houve outros premiados, entre os quais o encenador Ivo Van Hove recebeu o prémio de Melhor Espetáculo do ano por Vu du pont, de Arthur Miller, e ainda de Melhor Espetáculo Estrangeiro por Kings of War, a partir de Shakespeare.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG