Barreto Xavier está a mentir à AR, acusa Canavilhas

No esclarecimento que o gabinete do secretário de Estado da Cultura fez chegar ao Parlamento, lê-se que a decisão de vender as obras de Joan Miró partiu do anterior governo, que este veio a confirmar. Canavilhas quer ver provas.

Gabriela Canavilhas entregou ontem um requerimento parlamentar em que solicita ao secretário de Estado da Cultura que apresente comprovativo daquilo que escreveu num esclarecimento à Assembleia da República acerca do chamado caso Miró. No documento enviado à Comissão de Educação, Ciência e Cultura, ao qual o DN teve acesso, Jorge Bareto Xavier alega que a decisão de vender as 85 obras do artistas catalão remonta ao anterior executivo e que este apenas veio "confirmar" a venda.

A ministra da Cultura no tempo do governo de José Sócrates alega que esta declaração é falsa e quer que Barreto Xavier apresente comprovativos daquilo que afirmou. "Se não o fizer é porque está a mentir ao Parlamento", diz a agora deputada socialista ao DN.

Leia mais pormenores no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG