"Às vezes a Partimpim deixa-me exausta"

A brasileira Adriana Calcanhotto regressa a Portugal com o concerto 'Olhos de Onda' e traz também o espetáculo infantil do seu alterego, Adriana Partimpim.

Adriana Calcanhotto refere-se a Adriana Partimpim na terceira pessoa do singular, como se fosse uma outra pessoa, uma "amiga" que anda lá na sua vida e, de vez em quando, lhe pede ajuda para "viabilizar as suas brincadeiras". Mas as brincadeiras de Partimpim são sérias. Na digressão a Portugal que Calcanhotto hoje inicia, com seis concertos marcados, os primeiros a esgotar foram os dois do seu alter ego infantil. Mais colorida, mais divertida, usando instrumentos de brincar e cantando canções como O Pato ou Fico Assim Sem Você, Partimpim é um sucesso entre os mais pequenos mas também entre os mais crescidos: "Acho que ela, mesmo sem querer, está de alguma forma constantemente incentivando as pessoas a serem mais crianças, mais soltas, a viverem mais no presente; penso que é por isso que é tão próxima de todo mundo, porque todo mundo tem um pouquinho dela dentro de si", explica Adriana, numa entrevista feita por mail.

Concertos de Adriana Calcanhotto em Portugal:

OLHOS DE ONDA

Hoje, 21.00: Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa. 25 euros

2 março, 21.30: Teatro Académico Gil Vicente, Coimbra. 20 euros

5 março, 21.30: Teatro das Figuras, Faro 20 euros

7 março, 21.30 Theatro Circo, Braga. 25 euros

ADRIANA PARTIMPIM com Orquestra Gulbenkian. Domingo, 1 de março, às 11.00 e às 16.00. Fundação Gulbenkian. Esgotados.

Leia mais no e-paper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG