Obras do Museu Nadir Afonso terminam em setembro

O Museu Nadir Afonso, em Chaves, um investimento de 10 milhões de euros, deverá estar concluído no final de setembro, avançou hoje o presidente da autarquia, António Cabeleira.

Durante uma visita às obras do Museu, iniciadas em 2011, o autarca frisou que a inauguração, inicialmente prevista para 8 julho deste ano, Dia da Cidade de Chaves, deverá acontecer em novembro.

"O Museu Nadir Afonso será um polo dinamizador e central na programação cultural e, num prazo de cinco ano, será uma referência nacional", frisou António Cabeleira.

Estando previsto criar cerca de 14 postos de trabalho, o presidente do município lembrou que o Museu Nadir Afonso será um "impulso importante" na hotelaria, restauração e comércio local.

Segundo António Cabeleira, a gestão do espaço museológico ainda está "em aberta" podendo ser feita numa parceria entre a Câmara de Chaves e Fundação Nadir Afonso ou em exclusivo pela fundação.

No início de 2013, as obras do museu estiveram "praticamente paradas" devido a problemas financeiros da empresa construtora.

Presente na visita, o arquiteto Siza Vieira, autor da obra, explicou que a paragem não trouxe "qualquer" problema técnico ou obrigou a alterações no projeto.

"É rara a obra que não para a meio hoje. Com a falta de trabalho que há, os construtores arriscam preços incomportáveis e, depois, têm problemas a meio", disse.

Situado numa das margens do rio Tâmega, Siza Vieira lembrou que o Museu Nadir Afonso está num terreno inundável, por isso, foi necessário elevar o piso por meio de uma série de lâminas estruturais perpendiculares ao rio.

O arquiteto recordou que conversou com Nadir Afonso, falecido a 11 de dezembro de 2013, sobre a obra, mas não houve "particulares exigências".

"Não houve dificuldades, o Nadir Afonso era arquiteto, logo o entendimento foi fácil", realçou.

O imóvel vai dispor de salas de exposição, auditório, biblioteca, arquivo, espaços para acolher o espólio do artista e um ateliê.

Exposições temporárias e permanentes, ciclos de cinema, 'workshops' infanto-juvenis e cursos de verão serão algumas das atividades do museu.

O Museu Nadir Afonso tem um investimento de 10 milhões de euros, financiada 85% por fundos comunitários.

Nadir Afonso, pintor e arquiteto, cuja obra figura entre as grandes referências da história da arte portuguesa do século XX, faleceu aos 93 anos.

Nascido em Chaves, o artista licenciou-se em arquitetura e chegou a trabalhar com os arquitetos Le Corbusier e Óscar Niemeyer.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG