Famoso quadro de Delacroix vítima de vandalismo

Uma jovem de 28 anos escreveu a marcador preto a expressão "AE911" no quadro "La Liberté guidant le peuple" (A Liberdade guiando o povo), antes de ser detida pelas autoridades.

O famoso quadro, símbolo icónico do espírito da Revolução Francesa, está exposto no novo museu Louvre-Lens, no norte de França. Pouco antes do fecho do museu, na quinta-feira, uma jovem de 28 anos escreveu "AE911" sobre a pintura, locupando 30 centímetros de comprimento e seis centímetros de altura.

Uma pesquisa na Internet dessas letras e números remete para uma petição na qual 1768 arquitetos e engenheiros e mais de 16421 "cidadãos preocupados", exigem ao Congresso norte-americano "um inquérito verdadeiramente independente" sobre os atentados de 11 de setembro de 2001, nos EUA.

A jovem foi "imediatamente detida por um dos seguranças e um visitante", segundo indicações do museu, que não comenta o eventual significado da inscrição. Numa primeira análise o museu acredita que será possível limpar a inscrição sem danificar a obra.

"Será que se trrata de uma pessoa que atuou no meio de um delírio qualquer ou será uma reivindicação", questionou o procurador de Béthune, Philippe Peyroux.

O quadro de Delacroix, pintado em 1830, é uma das grandes obras que, durante um ano, viajaram até ao novo museu, inaugurado a 4 de dezembro. O museu já recebeu mais de 200 mil visitantes. "A Liberdade guiando o povo" é inspirado nas lutas revolucionárias dos dias 27, 28 e 29 de julho de 1830, conhecidas como "Três Gloriosas".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG