Cacilheiro de Joana Vasconcelos vai navegar no Tejo

A artista plástica Joana Vasconcelos pretende que o cacilheiro "Trafaria Praia", convertido em obra de arte, e que estará acessível ao público em Lisboa, em abril, tenha uma programação cultural tal como aconteceu em Veneza, Itália.

"A minha vontade é que o projeto de Veneza venha para Lisboa como ele existiu em Veneza, e que mantenha o cariz cultural que teve em Veneza", afirmou hoje Joana Vasconcelos, em declarações à Lusa, à margem da 42.ª edição da ModaLisboa.

O cacilheiro "Trafaria Praia" chega a Lisboa durante o fim de semana, confirmou hoje à agência Lusa fonte oficial da DouroAzul, que recentemente adquiriu o barco.

A embarcação, que passou três meses em trânsito no Mar Mediterrâneo, depois de ter saído de Veneza, onde representou Portugal na Bienal de Arte de 2013, "vai ficar num estaleiro na zona de Lisboa para reparação, e só em abril ficará acessível ao público", num cais entre a Ribeira das Naus e o Cais do Sodré.

De acordo com Joana Vasconcelos, "por dentro fica tudo igual". O "Trafaria Praia", adiantou, vai para estaleiro para ser restaurado e ficar exatamente igual ao que estava em Veneza.

Ao longo dos seis meses da 55.ª Bienal de Veneza, o "Trafaria Praia" recebeu 100 mil visitantes, realizando duas viagens diárias na lagoa e apresentando um programa cultural de conferências e concertos.

Joana Vasconcelos ainda não pode falar da programação, "porque não está estabelecida". Mas é "da vontade" da artista plástica que o "Trafaria Praia" tenha um programa cultural em Lisboa, tal como aconteceu em Veneza.

Para já, a única coisa certa é que o velho cacilheiro, transformado em obra de arte, "vai circular no Tejo".

A DouroAzul foi um dos mecenas envolvidos no projeto concebido por Joana Vasconcelos, artista escolhida para representar Portugal na Bienal de Veneza a convite do então secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas.

Desativado em 2011, depois de ter transportado 11 milhões de passageiros no Tejo, ao longo de 50 anos, o cacilheiro regressará em abril ao rio, para viagens turísticas.

Joana Vasconcelos esteve hoje na ModaLisboa a apresentar, na Sala do Arquivo dos Paços do Concelho, um par de botas que "costumizou" para a marca de calçado portuguesa Green Boots.

"A parceria foi proposta por mim, algo que idealizei e imaginei, e teve a aceitação imediata da Joana, o que foi fantástico", disse Pedro Olaio, da Green Boots.

Neste projeto, a artista plástica teve "carta branca". "Sempre foi uma ideia minha diferenciar os pés, ter um desenho original para cada bota, [para] poderem ser diferenciadas, e o Pedro proporcionou-me essa ideia. Fiz um desenho com uma caneta e ele conseguiu gravar esse desenho nas botas", explicou.

Para este projeto, Joana Vasconcelos - adiantou a própria - inspirou-se nos desenhos que fez para as tapeçarias de Portalegre, e transportou "esse conceito para as botas".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG