Arte islâmica de Mértola em exposição no Louvre em Paris

A exposição "Le Maroc Medieval - Un empire de l'Afrique à l'Espagne", que vai estar patente ao público no Hall Napoléon do Museu do Louvre até 19 de janeiro de 2015, integra nove peças do Museu de Mértola.

Nove peças da coleção de arte islâmica do Museu de Mértola, no Baixo Alentejo, integram uma exposição temporária que é apresentada a partir de sexta-feira no Museu do Louvre, em Paris.

A exposição "Le Maroc Medieval - Un empire de l'Afrique à l'Espagne", que integra peças de vários países, como Portugal, vai estar patente ao público no Hall Napoléon do Museu do Louvre até ao dia 19 de janeiro de 2015, indica a Câmara de Mértola, num comunicado enviado à agência Lusa.

A exposição vai estar patente "num espaço privilegiado do prestigiado Museu do Louvre, um dos mais visitados do mundo, o que constitui um importante meio de divulgação do acervo e do trabalho que se tem vindo a desenvolver no Museu de Mértola nas últimas décadas", frisa a autarquia.

Segundo o município, a exposição vai "mostrar alguns objetos de excelência, que, em termos artísticos e técnicos, ilustram o apogeu do mundo islâmico ocidental, entre os séculos XI e XV d.C., em áreas como decoração aplicada à arquitetura, têxteis, marfins, metais e cerâmica.

Desta forma, a exposição, organizada pelo Museu do Louvre e pela Fundação Nacional dos Museus de Marrocos, pretende dar a conhecer "uma civilização que se encontrava no centro das redes diplomáticas e de comércio da altura".

Para a exposição, indica a autarquia, o Museu de Mértola disponibilizou nove peças representativas do período islâmico, datadas do século XII e 1.ª metade do século XIII d.C., as quais "ilustram a importância do acervo" do núcleo museológico.

Entre as nove peças, precisa o município, destaca-se uma talha de cerâmica estampilhada, vários objetos decorados com a técnica da corda seca, com "principal destaque" para um prato decorado com uma gazela, e um prato de bronze em que o motivo decorativo central é um medalhão que circunda duas gazelas com pescoços entrelaçados.

A partir de 19 de janeiro, a exposição "atravessará o Mediterrâneo" e poderá ser apreciada no Museu Nacional de Arte Contemporânea de Rabat, em Marrocos, até março de 2015.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG