Alain Platel no Festival Dias da Dança de 2017

Na primeira edição do Festival DDD - Dias da Dança, 22 das 30 sessões realizadas nas diferentes salas de espetáculos esgotaram.

A 1.ª edição do Festival DDD - Dias da Dança "registou uma taxa de ocupação média em sala de 70%", informou hoje a organização através de comunicado. Entre 27 de abril e 7 de maio, o festival apresentou no Porto, em Matosinhos e em Gaia, um programa com 27 espetáculos e um total de 50 sessões.

"Das 30 sessões realizadas nas diferentes salas que receberam o festival, 22 esgotaram", refere a nota. "Decorreram ainda 20 apresentações no espaço público, em locais de grande fluxo de transeuntes, nomeadamente nas principais estações de Metro e centro das três cidades que acolheram o Festival", destaca a organização.

Para além do balanço da primeira edição, desenhada pelo diretor do Teatro Municipal Rivoli, Tiago Guedes, o comunicado avança já algumas novidades para a segunda edição, em 2017. A programação vai incluir apresentação de espetáculos Mahler Projekt, de Alain Platel, BiT, de Magui Marrin, e Celui Qui Tombe, de Yoann Bourgeois. A data também já está marcada: de 28 de abril a 13 de maio, uma redução para apenas cinco dias relativamente à edição deste ano, que se estendeu por 11.

Entre artistas, equipas e programadores convidados, a primeira edição do Festival DDD acolheu 264 pessoas, 20 programadores nacionais e 20 internacionais, de França, Áustria, Brasil, Espanha, Coreia do Sul e República Checa.



Coorganizada pelos três municípios da Frente Atlântica - Porto, Matosinhos e Gaia, o evento contou com as parcerias entre o Teatro Municipal do Porto - Rivoli e Campo Alegre, a Fundação de Serralves, o Teatro Nacional São João, o Coliseu Porto, a mala voadora.porto, o Cine-Teatro Constantino Nery, o Auditório Municipal de Gaia, o Armazém 22 e o Balleteatro Escola Profissional.

[Notícia corrigida às 17.10. As datas do festival não estavam corretas, por erro alheio ao DN]

Mais Notícias

Outras Notícias GMG