Aires Mateus finalista em Portugal e em França

O atelier lisboeta Aires Mateus assina o edifício sede da EDP, na Av. 24 de Julho, e o Centro de Artes Contemporâneas Olivier Debré, em Tours, França

Os irmãos Mateus, Francisco e Manuel, têm dois projetos entre os 356 selecionados para o prémio de arquitetura Mies Van der Rohe, conhecidos hoje pela fundação com o nome do arquiteto alemão.

O atelier lisboeta tem nomeados o edifício sede da EDP, em Lisboa, e o Centro de Criação Contemporânea Olivier Debré, em Tours, França.

O CCC, como é conhecido, é uma instituição anterior à criação do Centro Georges Pompidou e, para o arquiteto Manuel Aires Mateus, tem um significado acrescido por ser "o primeiro projeto construído fora de Portugal".

Não é a primeira vez que os Aires Mateus chegam a esta lista preliminar de candidatos ao prémio Mies van der Rohe. Por duas vezes, estiveram já entre os cinco finalistas, conta ao DN, relembrando o Centro Cultural de Sines ou Residência de 3.ª Idade em Alcácer do Sal. "Portanto, quando chegamos aos cinco finalistas abrimos os olhos, agora temos um olho aberto e outro fechado", afirma.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG