Receita Hakuna Batatas (sour cream e batatas)

A chef Ana Leão propõem aos leitores do DN uma receita de batatas e sour cream... Hakuna Batatas! Para fazer em casa.

Ingredientes:
10 batatinhas novas

Tomilho fresco q. b.

Sal q. b.

Pimenta em grão q. b.

Óleo para fritar

Nozes 100 g

1 jarro de filetes de anchovas picadinhas

4 dentes de alho

2 colheres de sopa de sultanas douradas

Piripíri em flocos (opcional)

Azeite 150 ml

Vinagre balsâmico Modena 100 ml

Folhas de salsa, hortelã e/ou aneto

Sour cream ou iogurte grego 100 g

1 limão

Confeção das batatas

Cozer em água, sal, pimenta em grão e tomilho até estarem cozinhadas, mas ainda firmes.

Retire-as da água, coloque-as num tabuleiro e abra-as com a ajuda de dois garfos, para que sequem. Deixe-as umas horas assim (ou de um dia para o outro, no frio).

Confeção do molho:

Cozinhe as nozes, a 150ºC, cerca de 10/15 minutos ou até ficarem douradinhas. Aquecer o azeite com as nozes, anchovas e sultanas douradas e ir mexendo até as anchovas estarem derretidas.

Retirar do lume e raspar o alho (com um microplane ou semelhante). Este irá borbulhar e cozinhar com o calor residual. Acrescentar vinagre, piripíri e retificar os temperos.

Confeção do sour cream:

Misturar o sour cream/iogurte com a raspa e o sumo do limão . Temperar com sal, se necessário

Finalizar:

Fritar as batatas em óleo, a 190ºC, e misturar flor de sal e chili seco.

Aquecer o molho de anchovas

Colocar o sour cream no fundo do prato, com as batatas por cima, verter o molho quente por cima e finalizar com as ervas e uma raspa de limão.

A acompanhar

A chef recomenda para acompanhamento desta receita, um espumante Conde de Cantanhede Blanc des Noirs.

A chef

Ana Leão tem 32 anos e já trabalhou em muitos restaurantes. Não só em Portugal, mas em Espanha - onde esteve num dos restaurantes do chef Martin Berasategui, em Tenerife, e no Dos Palillos, em Barcelona, que tem uma estrela Michelin. Passou ainda pelo mítico El Buli, de Ferran Adriá, nas semanas antes de o restaurante fechar. O gosto pelas viagens e pela descoberta levou-a à Austrália. Nos últimos 10 anos tem feito a ponte entre os dois países, apenas interrompida por causa da pandemia. Por lá, explorou o país de uma ponta à outra numa pequena carrinha.
E desenvolveu o projeto Colher Torta. Em Portugal tem estado n'O Velho Eurico, em Lisboa, e agora está a desenvolver um projeto em Vila Nova de Milfontes, no restaurante Statera.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG