Vacina da Moderna com bons resultados em ensaios com pessoas mais velhas

A vacina da Moderna pode gerar anticorpos a adultos mais velhos semelhantes aos que foram observados em indivíduos mais jovens, revela estudo.

A Moderna, uma das empresas que lidera a corrida por uma vacina contra a covid-19, divulgou os resultados do seu ensaio clínico da fase 1 que sugerem que se trata de um fármaco seguro, tendo gerado uma boa resposta imunológica num grupo de 40 adultos mais velhos.

As conclusões dos ensaios feitos a pessoas com mais de 56 anos, com base em dados provisórios, publicadas na terça-feira no The England Journal of Medicine, indicam que a vacina da Moderna, a mRNA-1273, "pode gerar anticorpos neutralizantes em idosos e adultos mais velhos em níveis comparáveis aos que foram gerados em adultos jovens", referiu Tal Zaks, diretor-médico da empresa norte-americana.

"Dada a maior morbidade e mortalidade de COVID-19 em adultos mais velhos e idosos, estes dados dão-nos otimismo em demonstrar a proteção do mRNA-1273 nesta população", afirmou ainda o responsável da Moderna.

Os efeitos secundários detetados, leves a moderados e de curta duração, são quase semelhantes aos provocados pela vacina da gripe dada em grandes doses, referem os especialistas. Dor de cabeça, fadiga, dores no corpo e calafrios foram alguns dos efeitos adversos observados.

Os resultados agora publicados mostram um quadro mais completo no que se refere à segurança da vacina em adultos mais velhos, um grupo de risco que está mais exposto a complicações graves decorrentes da doença covid-19, provocada pela infeção do novo coronavírus.

Resultados tranquilizadores, diz um dos autores do estudo

O estudo agora publicado complementa o ensaio de segurança de Fase 1 que foi realizado pela primeira vez em pessoas com idades entre 18-55.

Foram administradas duas doses da vacina da biotecnológica norte-americana, uma de 25 microgramas e outra de 100 microgramas, em 40 adultos com idades entre 56 e 70 anos e mais de 71 anos.

Nos adultos mais velhos que receberam duas doses de 100 microgramas, com um intervalo de 28 dias, a vacina gerou uma resposta imunológica quase semelhante às observadas em adultos mais jovens.

À Reuters, um dos autores do estudo afirma que estes resultados são tranquilizadores. Isto porque a imunidade tende a enfraquecer com a idade, explicou Evan Anderson, da Universidade Emory, em Atlanta.

A vacina da Moderna é uma das que está na fase 3, a última etapa anterior à aprovação do fármaco, sendo que os primeiros resultados poderão ser divulgados até ao final do ano.

Dois participantes com reações adversas graves

Embora os resultados tenham sido positivos, pelo menos dois participantes tiveram uma reação adversa à vacina da Moderna, disse Anderson.

Um teve febre alta, após receber a dose mais baixa da mRNA-1273, e o outro manifestou fadiga intensa que o impediu de realizar temporariamente atividades diárias, detalhou um dos autores do estudo.

"É semelhante ao que muitos adultos mais velhos vão experimentar com a vacina de alta dose da gripe. Podem sentir falta de ar ou ter febre", especificou Evan Anderson.

A Moderna é uma das farmacêuticas que assinou um acordo com a Comissão Europeia. Em agosto, Bruxelas fez saber que assegurou pelo menos 80 milhões de doses da vacina desenvolvida pela empresa norte-americana.

"Prevê-se que a Comissão disponha de um quadro contratual para a compra inicial de 80 milhões de doses em nome de todos os Estados membros da UE, bem como de uma opção de compra de mais 80 milhões de doses, a serem entregues uma vez comprovada a segurança e a eficácia da vacina contra a covid-19", afirmou a Comissão Europeia.

Mais Notícias