Noite de Halloween com "lua azul"

A expressão nada tem a ver com alterações à cor do satélite natural da Terra, mas designa a segunda lua cheia registada no mesmo mês -- a outra foi a 1 de outubro. Desde 1944 que o mundo não tinha uma lua cheia na noite das Bruxas.

A noite de Halloween, que se tornou sinónimo da noite de maior terror do ano, tem este ano um ingrediente especial: uma lua cheia. E não é uma lua cheia qualquer, é uma lua azul.

A expressão nada tem a ver com alterações à cor do satélite natural da Terra, mas designa a segunda lua cheia registada no mesmo mês -- a outra foi a 1 de outubro.

trong>O Halloween, na véspera do dia católico de Todos os Santos (também conhecido como All Hallows' Day, em inglês), marca o início do período litúrgico dedicado a lembrar os mortos. Mas tornou-se numa festa ligada às tradições de terror, das bruxas aos fantasmas, zombies ou lobisomens.

Desde 1944 que não havia uma lua cheia na noite de Halloween visível em todo o mundo. E só vai repetir-se em 2039.

Em relação à lua azul, a coincidência de duas luas num mês é mais comum, ocorrendo em média a cada dois anos e meio. A última registada foi em março de 2018.

A expressão lua azul não é nova, mas a sua definição era diferente, segundo a Sky & Telescope, uma revista mensal de astronomia que terá contribuído para o engano. De acordo com um almanaque de agricultores do Maine da década de 1930, era usada para referir a terceira lua cheia numa estação (primavera, verão, outono e inverno) que teria quatro destas luas (em vez das três que são mais comuns).

"Mas em 1946, um astrónomo amador e frequente colaborador da Sky & Telescope, James Hugh Pruett (1886-1955), interpretou incorretamente a descrição no almanaque e nasceu a ideia de usar a expressão para a segunda lua cheia do mês", escreveram, lembrando que o erro foi admitido em 1999.

Apesar de a lua não ficar azul, há algumas circunstâncias raras em que ela pode parecer desta cor: quando erupções vulcânicas ou fogos florestais enviam muito fumo e poeiras finas para a atmosfera.

Mais Notícias