Bacon e salsichas aumentam risco de cancro da mama

Comer regularmente alimentos como bacon e salsichas aumentará o risco de cancro da mama, segundo investigadores dos Estados Unidos.

Um estudo publicado no International Journal of Cancer veio confirmar o que a Organização Mundial de Saúde (OMS) já tinha alertado. O consumo de carne processada é um fator de risco de cancro, em particular da mama. Segundo os investigadores, as mulheres que ingeriram altos níveis deste tipo de carne, como bacon e salsichas, tinham mais 9% de risco de contrair cancro da mama do que aquelas que comiam pouco esse tipo de alimento

Ainda assim, os investigadores citados pela BBC dizem que o risco é baixo, já que os 9% significam um caso em cada 100 mulheres. Por exemplo, no Reino Unido estimam que 14 em 100 mulheres terá cancro da mama em algum momento da sua vida. e isso poderá dever-se a vários fatores.

Os autores do estudo, sendo a principal Maryam Farvid, da Escola de Saúde Pública TH Chan de Harvard, nos Estados Unidos, apenas ligaram o aumento do risco de cancro à carne processada e não à carne vermelha. Também a OMS incluiu a carne processada na lista de alimentos com risco elevado de provocar cancro do intestino.

O que é a carne processada?

A carne processada é aquela que é modificada para ampliar o seu prazo de validade ou alterar sabor, geralmente defumando, curando ou adicionando sal ou conservantes. Neste processo estão incluindo alimentos como o bacon, salsichas, salame, carne enlatada, chouriço, fiambre e presunto.

O estudo que abrangeu mais de um milhão de mulheres mostrou uma ligação entre o consumo deste tipo de carne e o risco de cancro da mama, mas muito determinado pelo nível de consumo. Por exemplo, no Reino Unido o consumo de 9 gramas por dia foi considerado alto e mais potenciador do risco. Mas os investigadores alertam também que além do consumo da carne processada as mulheres poderão ter outros comportamentos que aumentem a possibilidade de vir a desenvolver cancro. O conselho dos especialista não é, por isso, de eliminar completamente o consumo deste tipo de alimentos mas de o reduzir.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG