Péssima Companhia

Péssima Companhia

Uma educação sentimental (1)

No início de 1944, o capitão Evelyn Waugh chegara à meia-idade e, como sempre sucede nessas alturas da vida, enfrentava a dor corrosiva das escolhas irreversíveis, das opções sentidas como definitivas, mesmo que possam não sê-lo. "Morrera o amor entre mim e o Exército", diz o capitão Charles Ryder logo na primeira página de Brideshead Revisited. Também Waugh pressentia que, se escolhesse a carreira de oficial do Exército, iria ser um burocrata das armas até ao fim dos seus dias e não, não era essa a vida que queria viver, de modo algum. Tentou diversas alternativas, sem sucesso, mas nem sequer o chamaram para a entrevista quando se candidatou ao MI5, à época uma carreira respeitável para os homens da sua condição social com um módico de inteligência e alguma formação académica, mesmo que inacabada e sofrível.