ordem dos médicos

Devido aos feriados de 1 e 8 de dezembro vão ser aplicadas medidas que visam limitar a circulação entre

COVID-19

Ordem dos Médicos sugere alargar restrições entre concelhos ao juntar os dois períodos dos feriados

O gabinete de crise da Ordem dos Médicos recomenda juntar os dois períodos associados aos próximos feriados, 1 e 8 de dezembro, "de modo a evitar a circulação entre concelhos". Recomenda o "reforço de recursos humanos e técnicos" e uma coordenação nacional nos cuidados intensivos, além da utilização generalizada de testes rápidos aos pacientes sintomáticos que recorram às Áreas Dedicadas para Doentes Respiratórios.

Francisco Louçã em entrevista

"O bastonário da Ordem dos Médicos está a politizar a intervenção"

O fim das férias traz a política de volta e, diz o ex-líder do Bloco, os escândalos que continuam impunes: "Está para breve o dia em que a Lone Star venderá o Novo Banco a uma nova empresa pirata." Quanto à TAP, considera que "está na borda da delinquência". E deixa reparos à intervenção do bastonário da Ordem dos Médicos na crise dos lares

Ordem dos Médicos do Sul

"Com surto de cem casos em Faro ou Portimão fechamos o Algarve"

Para o presidente da Ordem dos Médicos do Sul, Alexandre Valentim Lourenço, o Algarve não tem recursos humanos suficientes para lidar com uma situação epidemiológica como a que está a acontecer na Grande Lisboa. Por isso, defende medidas rigorosas durante o verão, caso apareçam mais surtos como o de Lagos, que já contabiliza cerca de 40 infetados.

entrevista

"Se as pessoas acharem que já não correm riscos, o risco é maior"

Ricardo Mexia tem 41 anos, é médico e presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública. Acompanha a pandemia da covid-19 desde o início. Ao DN assume já ter mudado várias vezes de opinião em relação à doença, mas os vírus têm essa imprevisibilidade. Este texto foi publicado originalmente no dia 30 de maio e faz parte de um lote de trabalhos relacionados com a covid-19 que o DN está a republicar.