obituário

Sebastião Bugalho

Bob Dole (1923-2021): Já não estamos no Kansas, Dorothy

No final da década de noventa, um conservador americano perdeu a corrida para a presidência e ficou desempregado. Havia deixado o cargo de senador, que fora seu por mais de três décadas, e ficara sem nada que fazer. Antes de decidir avançar com a candidatura, dissera que "ou ia para a Casa Branca ou ia para casa". Os eleitores encaminharam-no para a segunda hipótese. Aos 73 anos, uma proposta invulgar surgiu e uma resposta igualmente excêntrica correspondeu-lhe: Bob Dole, com meio século de vida dedicada ao serviço público, ex-líder da bancada republicana, ex-candidato do partido à Sala Oval e herói da Segunda Guerra seria o rosto da primeira campanha publicitária nos Estados Unidos à miraculosa solução ainda hoje conhecida por Viagra.

Sebastião Bugalho

António Topa (1954-2021). Invulgarmente frontal

Num partido em clima de guerra sem precedente, o falecimento de António Topa, nascido em Santa Maria da Feira há 67 anos, conseguiu reunir alguma solenidade. A dimensão consensual da sua memória entre sociais-democratas sentiu-se no momento da sua partida mas, também e talvez especialmente, no seu percurso público. Topa foi o único dirigente do PSD que transitou da Comissão Política Nacional de Pedro Passos Coelho para a de Rui Rio, em 2018, sendo públicas as profundas divergências entre a linha de Passos e as gentes do ex-presidente da Câmara do Porto. Para Topa, o que estava em causa era algo a que entregou a sua vida, raramente esperando ou querendo algo de volta: o PSD.