Moçambique

Entrevista a Henriques Dhlakama

"Só uma terapia de choque pode colocar Moçambique numa situação de justiça básica"

Dez anos depois, o apelido Dhlakama voltará a surgir nas candidaturas à presidência de Moçambique, precisamente em 2024. Afonso Dhlakama foi um histórico da política deste país e um dos fundadores da RENAMO, a atual oposição a Filipe Nyusi. Agora, contudo, e após a sua morte, em 2018, é o seu filho Henriques Afonso Dhlakama que irá avançar para as presidenciais.

Violência em Moçambique

“É preciso derrotar os jihadistas e conquistar o povo”

Entrevista a João Bernardo Honwana, consultor na área de Resolução de Conflitos, Mediação Política e Diplomacia Preventiva, em Nova Iorque. Foi funcionário das Nações Unidas entre 2000 e 2016, tendo servido como Representante do Secretário-Geral para a Guiné-Bissau e Diretor de Divisão (África I e África II) no Departamento para Assuntos Políticos. É Coronel Piloto Aviador na reserva e antigo Comandante da Força Aérea de Moçambique. Participou a 1 de julho na Speed Talk do Clube de Lisboa sobre o jihadismo em Cabo Delgado.