eurovisão

eurovisão

Vencedora acusada de se apropriar da cultura japonesa. "Isso não é diversidade"

Netta Barzilai, representante de Israel e vencedora da Eurovisão, foi acusada de usar a cultura japonesa como um adereço durante a sua atuação e criticada pelo discurso de apelo à diversidade. A cantora israelita é uma admiradora confessa da cultura japonesa e demonstrou isso mesmo durante a atuação em Lisboa. O quimono, o penteado, os gatos da sorte e as referências ao universo Pokémon são as influências orientais que mais saltaram à vista dos espectadores da Eurovisão, que acusam Netta de apropriação cultural.