cancro

A médica Edite Cordeiro e a fisioterapeuta Inês Martins constituem a equipa que acompanha Miguel Góis

História de vida

Miguel andou a fugir à covid-19 para salvar a vida do cancro

E de repente, o cancro obriga a um intervalo na vida. O diagnóstico chegou no dia 24 de julho de 2021. O médico olhou para a Ressonância Magnética e foi direto: "Não há como dizer isto de muitas formas. Tem um tumor na perna". Aos 48 anos, numa vida em que só existiam episódios felizes, Miguel Góis jamais esquecerá o momento. A partir daqui, encetou uma luta contra o tempo para lhe salvarem a perna e a vida. Mas também uma luta contra a covid-19, senão não poderia ser tratado. O vírus fez-lhe a vontade, só o apanhou agora, logo após a alta hospitalar...