Brunch com

Brunch com... Nuno Vassalo e Silva

A marca que Portugal deixou no oriente é imensa, mas não foi uma marca militar"

O historiador Nuno Vassalo e Silva diz que o avô quando era governador de Goa tinha a perceção de que estava a lutar contra o tempo, mas que em Portugal houve sempre a ilusão de que a invasão não aconteceria. Pergunto se um acordo com a Índia semelhante ao feito com a China para a devolução de Macau em 1999, com um período de transição de 50 anos que protegesse a língua, podia ter sido aplicado a Goa, onde sempre se falou muito mais o português. "Com o Estado Novo nunca."