Prisão preventiva para 5 detidos por dezenas de crimes de roubo agravado

Durante a detenção, os suspeitos que se encontravam no interior de três viaturas, "reagiram com violência, procurando atropelar os elementos da Polícia Judiciária".

Os cinco homens detidos em Lisboa por dezenas de crimes de roubo agravado, homicídio qualificado, na forma tentada, detenção e uso de arma proibida, ficaram em prisão preventiva depois de ouvidos pelo juiz, segundo a Polícia Judiciária.

Os cinco detidos, no âmbito da operação "Game Over", ficaram sujeitos à medida de coação de prisão preventiva, disse hoje à Lusa fonte da Polícia Judiciária (PJ).

A PJ tinha anunciado sexta-feira que os cinco homens, três estrangeiros e dois portugueses, com idades compreendidas entre os 25 e os 41 anos de idade, foram localizados e detidos após a prática de mais um crime de roubo, ocorrido em Lisboa, ao final da manhã de quinta-feira.

"Embora existam suspeitas da ocorrência de crimes anteriores, a atividade criminosa do grupo intercetado acentuou-se, substancialmente, a partir do início do mês de dezembro de 2021, até ao dia de ontem [quinta-feira]", referiu então a PJ em comunicado.

Durante a detenção, os suspeitos que se encontravam no interior de três viaturas, "reagiram com violência, procurando atropelar os elementos da Polícia Judiciária".

Os suspeitos tinham na sua posse produto do roubo que tinham cometido pouco antes da detenção, uma arma de fogo, diversos artefactos próprios para utilização em crimes de roubo, como luvas, gorros e artigos de vestuário.

A PJ adianta ainda que estão a decorrer diligências para a recuperação de objetos, artigos de joalharia e dinheiro.

Na passado dia 18, o grupo assaltou uma ourivesaria na Damaia, um momento filmado e já divulgado, que resultou na agressão da proprietária de 84 anos, quando esta tentava resistir. Estava na loja com a irmã.

Outros exemplos de crimes em que, segundo a PJ, o grupo foi protagonista, foram noticiados pelo Correio da Manhã, como o assalto com tomada de reféns a uma loja de câmbio em Setúbal, onde amarraram três pessoas; o homejacking a uma habitação em Ramada / Odivelas, onde estavam dois homens de 79 e 65 anos; e o assalto a uma pastelaria em Marvila.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG