Norberto Pires, especialista em robótica, morre em acidente de mota

Um acidente num motociclo matou, na terça-feira à tarde, na Mealhada, Norberto Pires, professor e membro do Conselho Geral da Universidade de Coimbra, que era um dos mais conhecidos especialistas portugueses em robótica e teve, também, uma intervenção assídua no espaço público, designadamente através das páginas do "Jornal de Notícias", entre outros órgãos de comunicação social, em que assinou artigos de opinião.

Joaquim Norberto Pires, nascido em Guimarães há 55 anos, morreu na sequência de um acidente rodoviário no Itinerário Complementar n.º 2, na zona de Carqueijo, concelho da Mealhada, que se registou pouco depois das 15 horas. As circunstâncias do acidente estão a ser investigadas pela GNR, sendo certo que envolveram motociclo conduzido pela vítima mortal e um veículo ligeiro de mercadorias.

A viatura de mercadorias circulava no sentido Norte-Sul", declarou, citada pelo "Diário de Coimbra", a 2ª comandante dos Bombeiros Voluntários da Pampilhosa, Ana Rute Dias, acrescentando que não tinha sido ainda apurado em que sentido circulava o motociclo. Segundo a mesma fonte, quando os meios de socorro ali chegaram, a vítima estava em paragem cardiorrespiratória. E as manobras de reanimação efetuadas não reverteram a situação, tendo o óbito sido declarado no local, informou ainda Ana Rute Dias.

"Clarividente e inconformado"

Licenciado em Engenharia Física, no ramo de instrumentação (1991), e doutorado em Engenharia Mecânica, na especialidade de automação e robótica (1999), Norberto Pires era professor associado com agregação do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade de Coimbra.

"O Norberto foi um dos meus melhores alunos no curso de Engenharia Física. Várias vezes contribuiu para o Rómulo com os seus robôs. Deu-me a honra de estar há pouco na minha "última aula"", reagiu o físico Carlos Fiolhais, em texto publicado no Facebook onde fala de um homem "clarividente e inconformado", de quem "a universidade, a cidade e a sociedade em geral tinham muito ainda a esperar."

Em 2007, Norberto Pires assumiu a presidência do Conselho de Administração do iParque, parque tecnológico de Coimbra, onde ficou até 2011. Na mesma época, o JN convidou Norberto Pires, enquanto professor da Universidade de Coimbra, e Martha Mendes, como aluna da mesma universidade, para escreverem, semanalmente, uma crónica sobre o mesmo tema. Os dois cronistas acabariam por se casar, em 2011, tendo tido duas filhas. Norberto Pires já tinha outras duas filhas de um primeiro casamento.

Em 2013, Norberto Pires também foi candidato do PSD à presidência da Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, em 2013, tendo perdido as eleições e assumido o cargo de vereador até 2017. A Câmara de Condeixa, presidida por Nuno Moita (PS), já veio lamentar "profundamente o precoce desaparecimento" de Norberto Pires.

A assessoria de imprensa do reitor da Universidade de Coimbra, Amílcar Falcão, também emitiu uma nota para manifestar "profundo pesar pelo desaparecimento de Joaquim Norberto Pires", falando de uma "uma perda inestimável".

A mesma nota transcreve o lamento da presidente do Conselho Geral da UC, Gabriela Figueiredo Dias, que diz que este órgão e a Universidade "perderam, de forma irreparável e insubstituível, um grande professor e investigador, um extraordinário empreendedor e inovador e sobretudo um grande homem".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG