Nove mortos e 828 casos. Incidência e R(t) a subir

Dados da DGS mostram que nos hospitais portugueses há agora 335 pessoas internadas com covid-19. Incidência e R(t) sobem. Há mais casos esta quarta-feira que nas 24 horas anteriores, são agora 828.

Foram confirmados, em 24 horas, 828 novos casos de covid-19 em Portugal, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Há também a registar mais nove mortes, segundo o relatório desta quarta-feira (13 de outubro).

Os dados sobre a situação nos hospitais portugueses mostram que há agora 335 internados (ontem eram 345), dos quais 54 estão em unidades de cuidados intensivos (ontem era 56 em UCI).

Quer a incidência quer o R(t) subiram esta quarta-feira. Agora a incidência nacional é de 83,2 casos de infeção por SARS-CoV-2/ COVID-19 por 100 000 habitantes. No Continente: 83,2 casos de infeção por SARS-CoV-2/ COVID-19 por 100 000 habitantes.

Já o R(t) a nível nacional é de 0,97 e no Continente de 0,98.

A DGS fez também saber esta quarta-feira que as pessoas com esquema vacinal completo há mais de 14 dias deixam de precisar de fazer testes de rastreio covid nalguns contextos, como reuniões familiares e eventos culturais, desportivos ou cooperativos.

A norma atualizada pela DGS, indica que ficam também dispensados de testes de rastreio periódico os residentes, utentes e profissionais de alguns locais, designadamente unidades de Cuidados Continuados Integrados e instituições de apoio a migrantes e refugiados, assim como nos estabelecimentos prisionais e centros educativos que apresentem esquema completo há mais de 14 dias.

Nos lares de idosos, mantém-se a indicação de realização de testes periódicos aos residentes, utentes e profissionais, independentemente do seu estado vacinal, como medida de proteção adicional para estas populações mais vulneráveis.

Mais de 8,8 milhões de portugueses com vacinação completa

Novas regras na Estratégia Nacional de Teste numa altura em que mais de 8,8 milhões de pessoas já têm a vacinação completa em Portugal (85%).

A região Norte do continente é aquela onde existe a maior percentagem de população totalmente vacinada (87%), informou a autoridade nacional da Saúde na terça-feira.

Segundo o relatório semanal da DGS sobre a vacinação, que contabiliza a vacinação desde 27 de dezembro de 2020 até ao último domingo, a região do Algarve é a única com uma taxa de vacinação completa abaixo dos 80% (79%).

A seguir à região norte do país, o Alentejo é aquela onde se regista uma maior taxa de pessoas com vacinação completa (86%), seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo (83%), Madeira (82%) e Açores (82%).

O relatório refere que no total do país mais de 8,8 milhões de pessoas (85%) já completaram a vacinação contra o vírus SARS-CoV-2, e que mais de 8,9 milhões (87%) receberam pelo menos uma dose.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG