Hospital de Almada reabre atendimento noturno da urgência pediátrica

O serviço noturno de urgência pediátrica do hospital Garcia de Orta reabre esta segunda-feira após quase dois anos encerrado por falta de profissionais de saúde.

O Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, distrito de Setúbal, reabre esta segunda-feira, a partir das 20:00, o atendimento noturno da urgência pediátrica, encerrado durante quase dois anos, anunciou a entidade hospitalar.

O serviço de urgência pediátrica assegura a prestação de cuidados de saúde urgentes e emergentes a crianças e jovens até aos 18 anos, e "voltará a funcionar, de forma ininterrupta", após o atendimento noturno ter estado "encerrado desde 18 de novembro de 2019, em face das dificuldades em assegurar a continuidade de escalas que permitissem manter profissionais em número e diferenciação exigidos por lei", indicou o gabinete de comunicação do HGO.

A reabertura do atendimento noturno da urgência pediátrica, que funciona entre as 20:00 e as 08:30, resulta da aposta no "reforço das suas equipas de profissionais", referiu o hospital.

Em comunicado, o presidente do conselho de administração do HGO, Luís Amaro, destacou esse reforço e enalteceu o contributo de todos os profissionais da urgência pediátrica para conseguir reabrir o serviço no período noturno.

"Só com a enorme entrega, flexibilidade, sentido e espírito de missão e, sobretudo, de valorização da 'causa pública' pelos nossos médicos, enfermeiros, assistentes operacionais, assistentes técnicos, entre outros profissionais do serviço de pediatria, foi possível ultrapassar este período difícil na história do serviço e dos quase 30 anos do Hospital Garcia de Orta", afirmou Luís Amaro.

Neste âmbito, o serviço de urgência pediátrica do HGO organizou-se no sentido "reter e captar maior número de profissionais", contando atualmente com oito médicos pediatras que passam a assumir as funções de chefe de equipa de urgência, o dobro do existente em 2019.

De acordo com o diretor do serviço de pediatria do HGO, João Franco, a reabertura do atendimento noturno é resultado da "competência e dedicação dos profissionais que permitiram preservar a qualidade e humanização de cuidados".

A capacidade e entrega dos profissionais permitiram "assegurar a continuidade da prestação de cuidados fundamentais às crianças e jovens dos concelhos de Almada e do Seixal nas diversas vertentes -- urgência, consultas externas e Centro de Desenvolvimento da Criança Torrado da Silva, internamento, hospital de dia, cuidados intensivos neonatais e pediátricos, entre outros -- inclusive em período pandémico", apontou João Franco.

O diretor do serviço de pediatria do HGO disse ainda que o profissionalismo do pessoal médico foi também importante para manter a atividade e idoneidade formativa determinante no futuro do serviço, com os internos de pediatria que desempenharam um papel fundamental ao longo deste período, e para "incentivar o ingresso de novos pediatras em sucessivos procedimentos concursais, que, além de corresponderem a um significativo reforço quantitativo do corpo clínico, demonstraram uma ótima integração no serviço, assim possibilitando a reabertura noturna da urgência pediátrica, mantendo padrões de qualidade e segurança assistencial".

João Franco destacou também o empenho de todos os profissionais de saúde do Agrupamento de Centros de Saúde de Almada e do Seixal, que trabalham diariamente, de forma integrada, com o HGO, inclusive na urgência pediátrica e no atendimento da doença aguda em idade pediátrica, nos cuidados de saúde primários.

No âmbito da reabertura do atendimento noturno, o diretor do serviço de pediatria do HGO deixou um alerta à população para o acesso apropriado à urgência pediátrica, reservando-o para situações de verdadeira urgência.

"Perto de 70% das admissões diárias correspondem a situações que podem ser observadas durante o dia, em consulta com o médico assistente ou nas diversas modalidades de atendimento para doença aguda, no Agrupamento de Centros de Saúde Almada Seixal", referiu João Franco.

Em 18 de novembro de 2019, aquando o encerramento do atendimento noturno, a ministra da Saúde, Marta Temido, assegurou que o fecho à noite da urgência pediátrica do HGO, motivado pela falta de especialistas, seria temporário e que tentaria que a situação "dure o menos tempo possível".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG